Na manhã desta terça-feira (10/05), o prefeito de Lages, Elizeu Mattos, junto a empresa de internet banda larga Bitcom (Caixas do Sul/RS) anunciou a parceria para o projeto piloto de internet nas praças do município.

Serão 120 dias de teste e a partir de hoje está liberado o acesso WiFi nas praças da Catedral e Calçadão. O intuito é reunir as pessoas nas praças lageanas.

De acordo com a empresa, a velocidade disponibilizada é de 50MB, com cerca de seis pontos roteadores nos locais. O serviço será capaz de atender de 800 a mil pessoas simultaneamente.

 

Regras

Para utilizar a internet, seja no smartphone, tablet, notebook, entre outros gadgets capazes de acessar o WiFi, o usuário terá de cadastrar o aparelho, rapidamente, através de alguma rede social ou e-mail. Segundo a Bitcom, isso é necessário tanto para medir o consumo do usuário, que será de DUAS horas por dia, e também evitar crimes pela internet.

 

Diferencial

Apesar de estipular apenas duas horas/dia por usuário, mesmo quando a pessoa for a outra praça, terá acesso a outras duas horas de acesso. Ou seja, cada praça ou local com WiFi disponibiliza duas horas de acesso, sendo iniciada uma nova contagem no dia seguinte.

A mediação serve para oferecer um serviço contínuo, sem desestabilização e de forma democrática. O sinal também alcança até três quadras de distância das praças.

Projeto

A princípio o projeto inicia nas duas praças nesta terça, mas nas próximas semanas chega ao bairro Guarujá. Além do bairro, até o dia 21 de maio estará disponível também no Tanque. A intenção, segundo o prefeito, é atingir 15 regiões (pontos) da cidade. Outros pontos que terão o WiFi, futuramente, serão o Terminal Urbano, praça Joca Neves e entre outros bairros como Habitação, Popular, Santa Helena, Santa Mônica, Coral, Santa Catarina e Petrópolis.

Mattos destaca que não será necessariamente um ponto em cada bairro, por que é inviável chegar a toda a cidade, mas sim em pontos específicos que atinjam o maior número possível de bairros e pessoas.

 

Objetivo

A parceria não terá custo nenhum a Prefeitura de Lages, afirma o prefeito. Concomitante ao teste de 120 dias da Bitcom, será aberta uma chamada pública para a licitação do projeto. Ou seja, outras empresas provedoras de internet podem participar da licitação, podendo assumir o serviço futuramente.

A ideia surgiu com o Natal Felicidade, que durante os dois anos de realização também firmou parceria com a empresa de Caxias de Sul e disponibilizou WiFi na praça da Catedral. Mas o objetivo principal é tirar as pessoas de casa e levá-las as praças de Lages.

 

Vinicius Prado - Revista Visão