O Governo de SC, com recursos do Fundo Nacional da Educação (Governo Federal), vai adquirir 30% de toda a merenda escolar utilizada no Sistema Estadual de Educação, a partir de cooperativas da Agricultura Familiar.  Repasses no montante de R$ 13 milhões para adquirir 15 diferentes itens fornecidos por 27 diferentes cooperativas serão feitos pela Secretaria de Estado da Educação. Os convênios envolvendo a SEED (Secret. de Estado da Educação), Governo de SC e essas cooperativas foram assinados nesta tarde (20/05), na Uniplac.

De acordo com o Governador Raimundo Colombo, isso representa um avanço muito importante para que se garanta uma alimentação mais rica e saudável às crianças e jovens catarinenses que estudam nas escolas públicas estaduais. E ao mesmo tempo um incentivo importante para o desenvolvimento das cooperativas e dos agricultores familiares. “Faz muito tempo que queríamos comprar da Agricultura Familiar. Mas, a burocracia era muito grande. E dificultava as coisas. Fomos evoluindo. E agora está sendo possível. Por enquanto, estamos garantindo os 30% da merenda escolar, que é  o mínimo proposto em Lei Estadual. Mas queremos e podemos chegar até a 100%. Esse é um passo importante”, disse o Governador. 

Eduardo Deschamps, Secretário de Estado da Educação, lembrou que para a aquisição ser possível foram superados vários desafios. Um deles foi garantir que os alimentos cheguem rápido até as escolas e sejam de qualidade.  O outro foi superar as barreiras burocráticas (exigências de documentação) para que as compras fossem autorizadas pelo Governo Federal, de onde têm origem os recursos. “Inicialmente serão R$ 13 milhões investidos nessas aquisições, um dinheiro que vai dinamizar a economia catarinense e as pequenas propriedades dos agricultores catarinenses”, disse. “É possível e queremos evoluir mais neste sentido”, acrescentou.

Estiveram presentes ao evento também o Secretário Adjunto da Agricultura, Nelson Spies; a Secretária Adjunta da Educação de SC, Elza Marina Moretto; os deputados estaduais Dirceu Drech (PT) e Gabriel Ribeiro (PSD), além de representantes das 27 cooperativas de agricultores familiares, que vão fornecer os 15 diferentes itens da merenda como arroz integral e parbolizado, farinha de mandioca, fubá, leite integral, feijão, ovos, farinha de trigo, entre outros.

Loreno Siega – Revista Visão – Lages