Um grupo técnico formado por Policiais Militares Ambientais, professores e alunos do Centro Agroveterinário (CAV), técnicos da Amures e profissionais da informática apresentaram na tarde desta terça-feira (06), um modelo conceitual e um projeto lógico do sistema de computador que deve ser criado para auxiliar no trabalho da Polícia Militar Ambiental do Estado.

O sistema e sua funcionalidade foi apresentado ao comandante geral da Polícia Militar Ambiental do Estado de Santa Catarina, coronel Walmir Moreira pelos professores Silvio Rafeli Neto e Daiana Petry especialistas em engenharia ambiental. O sistema deverá ser alimentado com todos os dados das ocorrências de diversas naturezas. Além disso, toda a logística para que o atendimento seja concluído também será controlado pelo software que facilitará o controle dos processos administrativos e penais em andamento e finalizados. “A maior demanda de serviço da ambiental hoje é com o despacho de processos. Transformando tudo para o meio digital fica mais fácil acompanhar a ocorrência, diminuindo custos e deixando os policiais mais livres para os trabalhos de fiscalização e orientação ambiental”, explica o comandante da 1ª Cia do 2ª Batalhão de Polícia Militar Ambiental, major Adair Pimentel.

Um laboratório foi montado especialmente para a pesquisa, no batalhão da Polícia Militar Ambiental em Lages. Toda a semana o grupo de estudos se reúne para avaliar e complementar o projeto. O próximo passo é a criação do sistema de rotas integrado com o sistema da PMA. Após isso, um sistema será abastecido e gerado na Web para acesso de todos os policias.

“Tornar o trabalho do policial mais fácil e digitalizar o sistema da ambiental é contribuir em todos os aspectos com o meio ambiente”, afirmou o comandante Moreira.

Flávia Mota - Assess. de Imprensa da PMA