O Sistema de Gestão das Estradas Rurais (Sisger) garantiu a segunda colocação no Prêmio de Boas Práticas em Gestão Pública da Escola Superior de Administração e Gerência (Esag), um dos centros que compõem a Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc). A premiação aconteceu na tarde de quinta-feira (16), no auditório da Esag, em Florianópolis.

Com o apoio do Ministério Público de Santa Catarina, Tribunal de Contas de Santa Catarina, Controladoria Geral da União, Ministério Público junto ao Tribunal de Contas, Educação Fiscal, Associação Nacional de Ensino e Pesquisa do Campo de Públicas (Anepcp), Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc), Fundação Catarinense de Municípios (Fecam),Sindicato dos Fiscais da Fazenda do Estado de Santa Catarina (Sindifisco), Instituto Comunitário Grande Florianópolis (ICom), Ena’Brasil, Observatório Social de São José, Observatório Social de Itajaí e Quatro Vetores, o Boas Práticas visa identificar, reconhecer, estimular e premiar práticas inovadoras de gestão, entendidas como um conjunto de ações e procedimentos que consolidam avanços na realização do interesse público, implementado em órgãos públicos e em organizações da sociedade civil em Santa Catarina.

 

Projetos premiados

O Sisger, projeto inédito no Estado, foi desenvolvido pela Secretaria Municipal de Agricultura e Pesca em parceria com o Centro de Ciências Agroveterinárias (CAV) da Udesc.Inscrito na categoria Tecnologias de Informação para Transparência, concorreu com os projetos Ouvidoria Transparente, do município de Palhoça; Aplicativo SOS Eleitor, da Voter Desenvolvimento de software Ltda. ME; Portal SC Transferências, da Secretaria de Estado da Fazenda; e Aplicativo FireCast Comunidade, do Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina, sendo este o vencedor.

O Sisger foi idealizado em 2014 pelo então secretário de Agricultura e Pesca e professor do CAV, Moisés Savian. Hoje o projeto é considerado uma Boa Prática em Gestão Pública. Com a premiação, todo o trabalho desenvolvido pela secretaria foi consagrado. A sustentabilidade do projeto também está garantida por lei e a secretaria continuará atualizando-o e emitindo os relatórios necessários nas demais gestões municipais.

A categoria em que o Sisger foi inscrito busca o reconhecimento de práticas que utilizam tecnologias que facilitam e promovem o acesso a informações públicas e a comunicação entre cidadãos e gestores públicos, contribuindo para o debate, a tomada de decisão, o controle e a solução de problemas públicos. “Ficamos muito felizes com esta colocação. As avaliações foram as melhores possíveis e apesar de todo o nosso preparo, ficar em segundo lugar foi uma grata surpresa.Isso mostra que o Sisger se igualou aos demais trabalhos, se destacando pela eficiência e transparência que proporciona junto ao cidadão”, declara o secretário Marcos Furlan.

 

Exemplo para o país

O Sisger já serve de parâmetro para o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) no que diz respeito ao aperfeiçoamento da aplicação dos recursos na manutenção e abertura de estradas vicinais. Agora será apresentado no Congresso do Conselho Nacional de Secretários de Administração (Consa) de Gestão Pública em 2017, na capital federal. “Daremos continuidade ao desenvolvimento do projeto com a atualização do mapa das estradas rural e também com o mapa de cobertura do solo que está em fase adiantada. Com o Sisger e todas as ferramentas que ele nos proporciona, conseguimos planejar várias frentes de trabalho a partir de dados concretos, o que facilita a gestão do setor”, comenta o diretor de Infraestrutura do Interior da Secretaria de Agricultura, Guilherme Moura.

 

Conjunto de medidas inéditas

O Sistema de Gestão das Estradas Rurais é trabalhado com cinco eixos que compõem um conjunto de medidas inéditas para melhorar as condições das estradas e toda a infraestrutura do interior e que está incluído no Plano Municipal de Desenvolvimento Rural (PMDR). Através do Sisger se fez o mapeamento das estradas, sendo que dos 1.517 quilômetros de vias rurais existentes no município de Lages e com o auxílio do aplicativo Gerencia Vias, para smartfhones e tablets com sistema android, a prefeitura tem conseguido recuperar as estradas em um curto espaço de tempo, garantindo o acesso dos moradores, passagem dos ônibus escolares e o escoamento da produção.

O aplicativo está disponível para download (celular e tablet com plataforma android) através do site vias.jumpersistemas.com.br ou pelo Google Play. Feito o download e o cadastro do usuário, as fotos das estradas rurais podem ser enviadas para o sistema gerenciador.

 

Assess. de Imprensa da PML - Foto: Marcio Avila/ Divulgação