A imprensa foi convidada para uma reunião com o Secretário de Infraestrutura de SC, João Carlos Eckert, realizada no final desta manhã (20/07) em um dos auditórios do Centro de Inovação do Órion Parque Tecnológico.

Já que há uma série de obras rodoviárias do Governo do Estado em ritmo excessivamente lento na região – e algumas com outros problemas – acreditávamos que Eckert viria para trazer boas notícias. Ou pelo menos anunciar providências rápidas para essas questões. 

Estávamos errados. Ao que nos pareceu, a visita foi apenas para fazer “média” com as lideranças empresariais da cidade já que lá estavam o vice-presidente da Fiesc, Israel Marcon,  os presidentes da ACIL e da CDL, Sadi Montemezzo e Rosani Pocai, além de pouquíssimos representantes da imprensa.

Eckert passou uma apresentação em data show de toda a estrutura da sua secretaria. E quais os setores que cuida no Estado: Aeroportos – Portos – Ferrovias e Rodovias. E disse que o desafio é enorme para dar conta de uma secretaria tão grande. Em seguida, apresentou as prioridades do Estado para cada setor, com destaque para o setor rodoviário. E apresentou os  investimentos que estão sendo feitos em cada região (esse tipo de apresentação vem sendo realizada desde 2014 – inclusive com publicações caras produzidas e entregues há muito tempo atrás).

Uma boa notícia – (que é promessa antiga) – e outra meia boa notícia

Em termos de boas notícias, Eckert disse novamente o que havia falado há muito tempo em Florianópolis e também em encontros com empresários lageanos (em outras oportunidades). A conclusão das obras do aeroporto regional de Correia Pinto é a prioridade número 1 da Secretaria de Infraestrutura de SC aqui para a região.

Sobre o aeroporto em questão, ele informou: “As obras complementares estão em sua fase final. Já terminamos de fazer o cercamento dentro dos padrões da ANAC de todo o entorno do aeroporto. Estamos comprando os equipamentos que precisa para que o aeroporto possa operar. Vamos contratar uma empresa privada – através de edital público – para fazer a gestão do aeroporto (o que já foi feito  em Jaguaruna). Até o final de agosto esse edital estará na rua. E o processo de homologação do aeródromo junto à ANAC está tramitando. O Aeroporto de Correia Pinto é um dos cinco prioritários do Estado dentro do Programa de Incentivo aos Vôos Regionais da Infraero”, assegurou. “Assim que tudo estiver concluído, está acertado que o voo da Azul de Lages passará para Correia Pinto, assim como outros destinos, inclusive com aviões de maior porte”, disse. 

Sobre a excessiva lentidão das obras de revitalização da SC-390, entre a BR-116 até Campo Belo do Sul, Eckert concordou que há problemas de atraso no cronograma (deveria estar pronta desde julho de 2015). E falou que já se pensou até em rescindir o contrato com as empreiteiras. Mas observou que é preciso avaliar muito bem se isso não iria  atrasar ainda mais a conclusão da obra.

O empresário Francisco Pereira, da Empreiteira CCL, que é  uma das que toca a obra (num consórcio com a Engeplan), presente ao evento, falou que há alguns entraves burocráticos que ainda não foram superados com relação ao preço da matéria prima do asfalto (Vanderley Agostini, do Deinfra, esteve em Lages em fevereiro e disse que esse problema seria resolvido em seguida). Chico Pereira disse que a outra empreiteira (a Engeplan) está desistindo oficialmente da obra. E que a CCL deverá permanecer  e concluir o restante do trecho.  Ele assegurou que tudo estará pronto no mais tardar até março de 2017. “Não falta muita coisa. E superadas essas questões, vamos terminar a obra rapidamente”, assegurou.

Com relação ao início das obras de revitalização do trecho entre o distrito de Índios (BR-282, em Lages) até Otacílio Costa (SC-114),  o Secretário João Carlos Eckert informou: “Em breve estaremos vindo até a região para assinar a ordem de serviço desta importante obra”, falou.

Texto e fotos: Loreno Siega – Revista Visão