Fazendo parte do Programa Nacional de Incubadoras de Cooperativas (Proninc), uma equipe da Universidade Federal do Rio de Janeiro está em Lages para avaliar as políticas públicas sobre a Economia Solidária no município. Na tarde desta quarta-feira (10) houve reunião com integrantes do Conselho Municipal de Economia Solidária, Incubadora Tecnológica de Cooperativas Populares (ITCP) da Universidade do Planalto Catarinense (Uniplac) e Secretaria de Agricultura e Pesca. O encontro ocorreu na Biblioteca Pública Municipal.

Segundo o secretário Marcos Furlan, a Agricultura e Pesca representa um dos núcleos do Conselho, através da Feira da Economia Solidária, realizada frequentemente na praça Vidal Ramos Sênior, ao lado do Terminal Urbano. “É um prazer fazer parte desse processo, até mesmo para efetivar essa política pública”, diz. Em três dias de trabalho, a equipe do Rio de Janeiro irá conhecer e avaliar as medidas adotadas no município para o fomento da política pública e como a ITCP está incubando a Economia Solidária.

A Economia Solidária agrega várias atividades econômicas desde a agricultura familiar até a coleta seletiva de resíduos sólidos. “Queremos fazer com que a política pública se concretize na prática e estamos iniciando esse processo”, explica a coordenadora do Fórum Regional do segmento, Josilaine Antunes.

 

Definições técnicas

De acordo com informações da ITCP, a Incubadora Tecnológica de Cooperativas Populares Uniplac visa desenvolver a metodologia de incubação compreendida enquanto processo de formação, assessoria técnica e política, disseminação de tecnologia apropriada e de gestão voltadas à consolidação e conquista de condições necessárias para a autonomia organizacional e a viabilidade de Empreendimentos de Economia Solidária (EES) no território de abrangência e atuação da universidade.

Já ao Conselho ficam atribuídas funções como aprovar, fiscalizar, definir, propor, deliberar e analisar a política pública de economia Solidária, visando à autogestão, responsabilidade social, solidariedade, cooperação, autonomia, meio ambiente e justa distribuição dos resultados. É constituído por entidades de apoio, empreendimentos econômicos e solidários e gestores públicos.

 

Assess. de Imprensa da PML - Foto: Nilton Wolff/ PML