Os apartamentos não são mais espaçosos como antigamente, por isso é preciso planeja cada detalhe, para deixar a residência do seu jeito e aproveitar cada espaço do ambiente. A arquiteta e urbanista Janaine Coppi dá dicas para apartamentos pequenos, do planejamento a execução das mudanças no seu lar:

1 - Planejamento

Procurar um bom profissional é garantia de sucesso no seu projeto. Ele trabalhará aliando praticidade, funcionalidade e estética, planejando da melhor o espaço físico disponível. Esse planejamento inclui além do desenho dos móveis, a escolha de revestimentos, projeto de gesso, iluminação, dos pontos de hidráulica e elétrica e de tudo mais que for necessário para a perfeita execução, minimizando custos adicionais com alterações futuras e perda de material.

Além disso, a participação direta do cliente na concepção do projeto, expondo todas suas necessidades, orçamento, gostos e expectativas, gera ambientes únicos e personalizados.

2 - Marcenaria

Em apartamentos cada vez menores, a marcenaria se torna o elemento chave para aproveitar ao máximo a área a ser trabalhada.

Uma marcenaria bem projetada e detalhada pode resolver questões importantíssimas como integração/divisão dos espaços, versatilidade de uso, armazenamento e funcionalidade.

 

O painel pode abrigar várias funções: suporte para equipamentos de TV, armazenamento de livros e objetos, apoio para decorações e até mesmo se tornar um espaço para escritório.

Pequenos espaços, que parecem não ter utilidade, transformam-se em elementos indispensáveis quando bem projetados. Nesse caso, uma gaveta vertical e bem estreita, abriga temperos e condimentos, deixando a cozinha prática e funcional.

No quarto, quanto mais espaço para guardar roupas, melhor. Sem perder a possibilidade de ter uma mesa de cabeceira, nesse projeto, a arquiteta propôs o uso de um armário aéreo para cabides, sem perder a leveza e a fluidez do ambiente.

3 - Cores Claras

O uso de cores claras transmite a sensação de amplitude em espaços pequenos, dá continuidade e permitem que a luz se espalhe e ilumine com mais intensidade.

Mas isso não quer dizer que os ambientes devem ser monocromáticos. Deixe para usar pontos de cor em detalhes de decoração, almofadas, móveis de destaque e quadros. Ou ainda, escolha uma parede para receber uma cor diferenciada.

Na cozinha, detalhes coloridos na marcenaria e nas bancadas dão um ar divertido e descontraído. Uma boa opção é investir em porcelanatos ou pastilhas coloridas, fazendo detalhes ou mesmo em uma parede inteira.

Cada vez mais usados, os quadros e almofadas dão identidade e trazem cor aos ambientes. Usando uma base com cores claras, como o branco, off-white e o cinza que está super em alta, é possível ousar nos objetos decorativos, tapetes e móveis com tons vibrantes, sem fazer o espaço parecer menor.

4 - Integração

Diminuir a divisão entre os ambientes, principalmente na área social, é uma boa dica para aproveitar melhor o espaço reduzido do apartamento. Se você está comprando um apartamento na planta ou uma reforma é sua opção, procure um profissional habilitado e peça para que ele estude a possibilidade de quebrar algumas paredes, integrando a área de estar e jantar, cozinha e jantar, ou ainda essas três áreas. Seu imóvel terá valiosos centímetros a mais, além de ficar moderno e com ambientes mais agradáveis. Para garantir momentos de privacidade, invista em painéis de correr, divisórias móveis, estantes vazadas ou cobogós.

As opções de divisória mostradas acima são ótimas soluções em qualquer espaço. Além de serem mais leves e flexíveis, permitem que a luz e a ventilação entrem nos ambientes.

5 - Espelhos

Uma dica que parece óbvia, mas que faz muita diferença. Os espelhos dobram a área daquilo que refletem, trazendo amplitude e leveza.

Porém, é importante pensar sobre qual parede ou móvel esse espelho será colocado. Na parede oposta, concentre algum móvel importante, vasos com vegetação, nichos com decoração, papel de parede com quadros, para que algo interessante possa ser refletido, dando o destaque merecido.

Nesse apartamento, com planta estilo studio, um painel de portas de correr, foi revestido com espelhos, ampliando a área e dividindo o quarto da sala de estar. Quando o quarto está fechado, os espelhos refletem o móvel de TV, com desenho arrojado e o sofá com design moderno.

Nessa pequena sala de estar e jantar, o espelho se torna protagonista: além de delimitar as duas diferentes áreas, ele amplia a mesa de jantar, dando a impressão de maior profundidade.

Os dormitórios têm vindo cada vez mais com menos espaço, por isso, seja na cabeceira ou na porta dos roupeiros, o espelho sempre é bem-vindo para ampliar o ambiente.

Item essencial no banheiro, o espelho se torna objeto de decoração, com o uso de molduras ou com o seu recorte no estilo veneziano.  Cada vez mais explorado, o espelho aumenta sua dimensão, estendendo-se por toda da parede e não mais apenas, acompanhando a largura do móvel.

6 - Prateleiras aéreas e móveis suspensos

Linhas horizontais parecem ampliar o ambiente, por isso, aproveite a parte de cima das paredes para instalar prateleiras. Elas devem ser manter o mais leve possível, com cores claras, não sendo muito robustas ou profundas. Evite  poluir esse espaço- exponha peças delicadas, como quadros, fotos, caixas decorativas ou alguns livros.

Já na parte inferior, aposte nos móveis suspensos ou com pés/base recuados. Enxergar o piso ou poder colocar o tapete embaixo desses móveis, faz o espaço parecer maior. Esse recurso permite também que o tapete seja mais espesso e macio, agregando conforto ao ambiente.

Em áreas reduzidas, as prateleiras podem fazer vez de estante, aproveitando espaços subutilizados. Já em painéis, podem formar desenhos geométricos, com nichos de tamanhos irregulares, deixando o móvel bem moderno.

7 - Sofás Estratégicos

Abandone a antiga visão de que a sala de estar deve ter um conjunto de sofás de 3 e 2 lugares. Essa formatação tira muita área de circulação, o espaço fica mais apertado e você acaba bloqueando alguma janela. Aposte na combinação de sofá de 3 lugares com uma poltrona ou 2 puffs. O layout se torna muito mais versátil e esses assentos leves podem ser facilmente levados para outros ambientes, se necessário.

Outra dica legal é obter um sofá cama, caso não haja um quarto para visitas ou se o número de quartos existentes não é suficiente.

Os puffs são uma ótima estratégia em espaços pequenos: servem como mesa de centro, apoio para os pés e são lugares extra para quando os moradores recebem convidados.

 

 

Janaine Coppi Balland - Arquiteta e Urbanista (Janaine Coppi - Arquitetura e Interiores CAU A107233-1)

 

Contato: (49) 9832-1888 - (49) 9918-0207

janainecoppi.wix.com/arqeinteriores