Iniciou nesta quinta-feira, 22/09, no Centro de Ciências Agroveterinárias (CAV), da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) em Lages, o 12º Simpósio Florestal Catarinense, que reúne participantes de todo o sul do País. O evento, promovido pela Associação Catarinense dos Engenheiros Florestais (Acef), tem como tema "Perspectivas Tecnológicas e a Importância do Setor Florestal para Santa Catarina".


O simpósio recebeu cerca de 300 inscrições de profissionais, pesquisadores, professores e estudantes de Engenharia Florestal e de áreas afins de dez universidades de Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul. O encontro visa divulgar a produção científica e tecnológica em Ciências Florestais, incentivando a geração de conhecimento por meio da troca de experiências.

O primeiro dia foi destinado a visitas técnicas voltadas ao manejo florestal e povoamento para multiprodutos, nos municípios de Campo Belo do Sul e Ponte Alta do Norte. "Cada empresa trabalha com um estilo de manejo diferenciado e técnicas diferentes", explica um dos coordenadores do simpósio, Philipe Soares, que é professor da Udesc Lages.

O período da tarde foi reservado para dois minicursos: um sobre Simulador de Colheita, oferecido em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), e outro sobre Gestão de Projetos, ministrado pelo engenheiro florestal Guilherme Moura, formado na Udesc Lages. "A área de gerenciamentos de projetos está entre as três mais importantes do mercado. Um bom projeto necessita de habilidades e técnicas para execução efetiva e eficaz", diz Moura.

O simpósio segue nesta sexta-feira, 23, quando ocorrerá a abertura oficial do evento, às 8h, no Anfiteatro Caverna. Na programação estão palestras, abordando o cenário atual do setor florestal em Santa Catariano e no Brasil, desafios da inovações e melhoramento florestal. Também acontecerá uma mesa redonda para debater as perspectivas tecnológicas e uma assembleia dos integrantes da Acef.

Assessoria de Comunicação da Udesc Lages