A tradicional reunião de ponto-controle acerca das questões referentes às obras do Complexo Ponte Grande, realizada desde o início dos trabalhos, aconteceu novamente na manhã desta terça-feira (18). Na oportunidade foram retomadas informações importantes a respeito da obra, principalmente sobre os projetos que ainda se encontram em análise na Caixa Econômica Federal, licitações encaminhadas e obras em execução.

Está em fase conclusiva a etapa de construção do acesso que liga o conjunto habitacional Ponte Grande com a rua Cirilo Vieira Ramos. A pavimentação foi considerada prioritária para dar continuidade ao remanejamento às famílias que irão ocupar essas residências e se encontram em aluguel social pago pela prefeitura. Durante a reunião foi sinalizada que até o fim de novembro o residencial estará concluído, sendo que aproximadamente 92% estão prontos.

A parte do saneamento básico está sendo encaminhada de forma tranquila pela empresa que venceu a licitação para tocar o projeto, que já foi praticamente refeito em quase toda sua totalidade. A obra está andando para que não sejam perdidos os recursos. “Sem dúvida, aatual administração municipal, com méritos ao prefeito Elizeu Mattos e ao vice Toni Duarte, deixará um legado, que é a obra de maior impacto na história de Lages, sendo entregue com cerca de 50% em andamento, apesar de todas as dificuldades financeiras, erros de projeto, empresas que abandonaram a obra devido à sua falência e todos os outros percalços já conhecidos. Destacamos também a dedicação das secretarias afins que se empenharam para que a obra andasse. Isso tudo só foi possível porque o time andou de mãos dadas para lograr êxito”, comenta o secretário de Planejamento, Jorge Raineski.

 

Transição para nova administração

Também foi deliberado que a próxima reunião de ponto-controle, marcada para novembro, seja realizada ainda nesta gestão, juntamente com técnicos que sejam disponibilizados pelo futuro governo no processo de transição e que terão a incumbência de dar continuidade aos trabalhos. Todas as tratativas e alinhamentos do projeto daqui para frente serão feitas em conjunto com representantes da nova administração municipal para que as informações sejam atualizadas e não haja dúvidas futuras.

Será convidado o prefeito eleito Antônio Ceron para que, juntamente ao atual prefeito, seja buscado todo o histórico do Complexo e suas nuances. “Iremos justificar, através de dados técnicos, todas as alterações que se fizeram necessárias no projeto original, principalmente erros de projeto, como o túnel liner, que era uma obra totalmente desnecessária, e a demolição da ponte Presidente Vargas, sem a preocupação sobre o impacto urbano refletido no trânsito interrompido em uma das principais vias de ligação da cidade durante meses. Após análise madura, o projeto foi refeito com um túnel de extravasamento da água, sem impedir o fluxo, além de outros questionamentos e incoerências”, explica o secretário.

Assess. de Imprensa da PML - Foto: Divulgação