Esta quarta-feira, 26 de outubro, é muito especial para a Vinícola Abreu Garcia. Nesta data, há exatos 10 anos, era plantada a primeira muda de uva (da casta Merlot) na vinícola, em Campo Belo do Sul, a cerca de 1 mil metros de altitude acima do nível do mar, na Serra Catarinense.

Uma extensa programação foi criada para comemorar a data, desde o lançamento do Espumante Geo, apresentação do novo site, premiação e degustações especiais. O grande evento vai ocorrer no dia 5 de novembro, na vinícola, e reunirá os que contribuíram para o sucesso da Abreu Garcia: pesquisadores, políticos, empresários.

Consagrada por seus encantos geográficos, como as montanhas e os cânions espalhados sinuosamente por extensas áreas, a fascinante região da Serra catarinense abriga um tesouro de inestimável valor. Isso graças a uma bem-sucedida experiência do médico Ernani Garcia e da advogada Janaina Abreu.

O casal, movido pelo impulso de realizar sonhos, escolheu nos anos 2000 a Fazenda Campo Belo, em Campo Belo do Sul, para criar e inovar a vitivinicultura.

A propriedade, privilegiada pela exposição ao sol e clima típico europeu, oferece as condições ideais para o cultivo das uvas e convida para o desfrute dos melhores prazeres do vinho. Um dos momentos marcantes no início da Abreu Garcia foi a colheita do primeiro cacho de uva, em 21 de março de 2009. 

Tinha que ser especial. E foi. Com o filho primogênito Arthur no colo, o casal Ernani e Janaína começou uma colheita que não parou mais. Hoje, são produzidas cerca de 30 mil garrafas/ano de vinhos e espumantes.

Vermentino

É nesse clima, de protagonismo e comemoração, que a primeira década da Abreu Garcia se consolida. Como marco desta data, o lançamento do primeiro espumante Vermentino do país é um expressivo emblema do sucesso e prosperidade do empreendimento.

Denominado Geo, em homenagem ao milenar geoglifo engastado na propriedade de Ernani e Janaína, o precioso Vermentino brasileiro tem origem nos parreirais das cobiçadas uvas das deslumbrantes ilhas de Sardenha e Córsega, cujas mudas foram cuidadosamente trazidas nas mãos do Dr. Ernani em uma de suas visitas à Itália.

 

Pesquisa

Dentre os parceiros do casal nessa empreitada, o envolvimento de Aparecido Silva, professor na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e Doutor em Viticultura e Enologia pela Universidade de Bordeaux (França), foi fundamental para os primeiros passos do projeto, que ainda hoje conta com o seu zeloso acompanhamento.

A vocação para o desenvolvimento de pesquisas se completa com a experiência de Jean Pierre Rosier, Doutor em Enologia pela Universidade de Bordeaux, e a modernidade do jovem enólogo Leonardo Ferrari, formado em Viticultura e Enologia pelo Instituto Federal de Bento Gonçalves. 

 

Prêmios

A mais recente premiação da Abreu Garcia veio com o vinho Chardonnay com carvalho 2014, que ganhou Ouro dentre os vencedores da edição Brasil 2016 do Concurso Mundial de Bruxelas. O Concours Mondial de Bruxelas é o mais importante evento do planeta e teve em setembro a 14ª edição na versão brasileira.

Para a vinícola Abreu Garcia trata-se de um reconhecimento essencial, pois em tão curta existência ganhou tamanha notoriedade. “É a nossa escola francesa na arte da elaboração dos vinhos Abreu Garcia fazendo escola”, exulta um dos enólogos da vinícola, Jean Pierre Rosier.

 

Uvas cultivadas

Essa trajetória conta ainda com o apoio da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (EPAGRI) e a assistência da Fundação de Amparo à Pesquisa e Extensão Universitária da UFSC. 

No centro dessa união, o jovem vinhedo, de mudas provenientes de viveiros da Itália e do Sul de Minas Gerais (Vitácea Brasil), certificadas na França. Aqui, são cultivadas as uvas merlot, malbec, pinot noir, cabernet sauvignon, sauvignon blanc, chardonnay e vermentino. 

Scarduelli Comunicação - Fotos: Divulgação e Gugu Garcia