Dados da Secretaria de Agricultura e Pesca mostram um índice de crescimento do setor que gira em torno de 79,8% nos anos 2013, 2014 e 2015. Esse número se baseia no movimento econômico agropecuário do município que é apurado com a soma de todas as notas fiscais de produtores rurais do ano. Pode-se dizer que esse dado representa o Produto Interno Bruto (PIB) da agropecuária nestes três anos.

Trata-se de um índice real que representa o que os agricultores estão efetivamente comercializando. Em 2012 esse valor era de R$ 80,97 milhões e em 2015 145,59 milhões, tendo, portanto, um crescimento de quase 80%.

“Esse dado é muito importante, especialmente por estarmos em um período de crise econômica. Os agricultores, faturando mais, têm condições de comprar mais produtos na cidade e auxiliar o comércio e a indústria”, destaca o secretário Moisés Savian.

Esse crescimento pode ser atribuído ao resultado da soma de diversos fatores, tendo alguns como principais. A expansão das áreas de lavoura e o fortalecimento da agricultura familiar estão entre eles. A pecuária também vem contribuindo como sempre, pois é um setor importante da agropecuária lageana.

Vários são os incentivos que a Secretaria de Agricultura e Pesca vem dando para que o município chegasse a esse número.  As principais contribuições são a manutenção das estradas rurais e o apoio ao programa Agricultura Familiar, que é realizado pela compra governamental (merenda escolar, por exemplo) e a patrulha agrícola, feita em parceria com a Associação das Comunidades Rurais Organizadas (ACRO).

Embora o crescimento seja significativo, ainda há muitas dificuldades no setor, que precisam ser superadas a cada temporada. De acordo com o secretário Moisés, o principal desafio é criar as condições para que o poder público possa ser o grande articulador e fomentador do desenvolvimento rural.

“Estamos entregando a gestão com o primeiro Plano Municipal de Desenvolvimento Rural em vigência. São mais de 60 ações focadas para promoção da qualidade de vida no interior. É necessário dar sequencia a essa política pública”, diz.

Assess. de Imprensa da PML - Fotos: Arquivo PML