A história de Carlos Joffre Amaral com a comunicação e com o estado de Santa Catarina foi eternizada por meio de um livro, lançado na última sexta-feira (18/11), no Centro Cultural Vidal Ramos - SESC, em Lages.

Em um evento que reuniu dezenas de amigos, colaboradores, autoridades e familiares, o público pôde adquirir a obra que foi escrita por Mariana Lapolli e Roberto Rogério do Amaral, filho do comunicador e atual presidente do Sistema Catarinense de Comunicações e que foi editado e produzido pela editora Pandion.

O evento integra uma série de ações que celebraram, ao longo de todo o ano, os 100  anos de nascimento de Carlos Joffre e contou com uma homenagem da Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina, além de também ter sido comemorado no evento que celebrou os 35 anos do SBT Santa Catarina.

Na celebração da vida e obra de Carlos Joffre Amaral também foi anunciado novos detalhes do filme que está sendo produzido e irá contar a história de um dos principais pioneiros da comunicação no estado.

 

Para  o diretor Marcelo Machado, este têm sido um trabalho muito gratificante e de grande importância para a história das comunicações em Santa Catarina.

Roberto Rogério do Amaral destacou a gratidão pela excelente resposta do público ao lançamento do livro e pelos ensinamentos e valores deixados por Carlos Joffre. “Além de ser um pioneiro na comunicação, Carlos Joffre Amaral, foi um grande promotor da cidadania. Não estamos apenas comemorando o seu centenário, mas celebrando também o desenvolvimento das comunicações no Estado e o progresso de toda uma região”.

                Sobre Carlos Joffre Amaral

Nascido em Santo André, no ABC Paulista, no dia 10 de julho de 1916, Carlos Joffre Amaral trabalhava numa fábrica de rádio receptores quando, em 1939, foi enviado a Lages para consertar os aparelhos que apresentavam defeitos. Decidiu ficar em definitivo e três anos mais tarde, em 1942, instalou alto-falantes na principal Praça da cidade. Através desse sistema eram transmitidas notícias nacionais e internacionais, além de músicas e recados à população, nascia assim “A Voz da Cidade”. Com a popularização dessas transmissões, Carlos Joffre funda, em 25 de agosto de 1947, a Rádio Clube de Lages, uma das pioneiras na comunicação catarinense.

Casou-se com Ilse Machado em 30 de maio de 1946. Com ela teve dois filhos: Roberto Rogério e Glória Aparecida. Tendo a comunicação como missão de vida, Carlos Joffre utiliza os meios disponíveis para auxiliar aqueles que mais necessitavam. Suas iniciativas foram imortalizadas na Fundação que hoje leva seu nome e continua promovendo e realizando ações culturais, educacionais e de responsabilidade social, beneficiando milhares de famílias na Serra Catarinense.

No dia 21 de abril de 1976, a voz que mobilizou a Serra Catarinense e impulsionou a comunicação no estado, silenciou. Aos 59 anos de idade, Carlos Joffre Amaral partiu, deixando como herança seu exemplo de luta, pioneirismo e solidariedade.

Texto: Assess. de Marketing do SCC - Fotos: Zé Rabelo