Numa parceria do Consórcio de Saúde da Amures, 27ª Regional de Saúde, Secretaria de Estado da Saúde, Fundação de Apoio à Pesquisa Científica e Tecnológica do Estado de Santa Catarina – Fapesc, Departamento de Ciência e Tecnologia do Ministério da Saúde e Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – CNPq, iniciou na tarde desta segunda-feira (28) no auditório do Map Hotel, o Seminário Prevenção da Mortalidade Materna e Neonatal.

O evento objetiva discutir estratégias de enfrentamento do problema e construir propostas de redução do subregistro de mortalidade materna. A pesquisadora Maria de Lourdes de Souza, integrante do Programa de Pesquisa para o Sistema Único de Saúde abriu os trabalhos dando as boas-vindas aos participantes.

A mesa de autoridades foi composta pelo presidente do Consórcio de Saúde, prefeito de Campo Belo do Sul Edilson José de Souza, a pesquisadora Maria de Lourdes de Souza, a gerente de coordenação da Atenção Básica e Vigilância em Saúde da Secretaria de Estado da Saúde Lizete Contin, a gerente Regional de Saúde Camila Baccin, a diretora executiva do Consórcio de Saúde Nalú Júlio e a secretária executiva da Amures Iraci de Souza, que representou o presidente da entidade prefeito de Rio Rufino Ademar Sartor.

O presidente do Consórcio de Saúde disse que o seminário será um caminho para novos conhecimentos e acima de tudo, permitirá a troca de informações entre diferentes realidades. “Temos muitos desafios neste campo da prevenção da mortalidade materna, porque Deus não quer a morte prematura e daqui temos de colocar em prática novos conhecimentos, tudo em nome da vida”, declarou Edilson de Souza.

A palestra de abertura teve como tema Estratégias e Resultados da Secretaria de Estado no enfrentamento à Mortalidade Materna e Neonatal. Ainda na tarde desta segunda-feira teve uma mesa redonda com representantes dos hospitais Teresa Ramos, Seara do Bem, Nossa Senhora dos Prazeres e Hospital de São Joaquim.

Nesta terça-feira (29), a programação consta de assuntos como a Redução do Subregistro e a Evitabilidade da Morte Materna; Razão da Mortabilidade Materna e finalizando o evento, construção da pauta para o segundo seminário em abril de 2017.

Assess. de Imprensa da Amures - Fotos: Oneris Lopes