Absurdo dos absurdos. Uma adolescente de Lages, de apenas 15 anos, passou 758 trotes no telefone do Corpo de Bombeiros utilizando seu celular. Para o azar - ou burrice - da dita cuja - os bombeiros fizeram um trabalho de rastreabilidade. E conseguiram localizar o aparelho da autora, seu endereço e seu nome. E foram lá falar com seus pais - além de fazer um Boletim de Ocorrência na Polícia Civil. 

O colega Edson Varela - que além de exímio blogueiro e "escrivinhador" , também é advogado, fez as contas. E  pela legislação vigente se fosse pagar multa pelo crime que cometeu - R$ 200,00 por ligação (trote) - a dita cuja pagaria apenas R$ 151 mil e poucos. 

O que dizer de uma situação dessas? O que teria passado pela cabeça da dita cuja desocupada? Onde estavam seus pais  ou responsáveis que deixaram a menina de 15 anos durante todo esse tempo "grudada" no telefone passando trotes para quem tem por missão salvar vidas e atender a comunidade nas horas mais difíceis? 

No mínimo, conforme sugeriu um colega de imprensa, deviam fazer essa menor lavar o chão do quartel durante um mês inteiro para aprender a não mais ter esse tipo de atitudes. Garanto que aprenderia rapidinho a se comportar!!!!

Loreno Siega - Revista Visão