Por volta das 14h30min.  desta quinta-feira (19/01) registrou-se uma grande confusão no presídio regional de Lages, localizado no bairro São Cristóvão (presídio antigo, que ainda está em funcionamento e super lotado). Verificou-se uma espécie de motim e um grupo de presos tocou fogo em colchões e ameaçava derrubar um dos muros do presídio. 

Há informações de que pelo menos 10 presos tiveram queimaduras, inclusive um que teria sido levado em situação bastante grave até o Hospital Tereza Ramos, que tem uma ala especial para cuidar de pacientes com queimaduras. 

Logo que o rebuliço começou, o Corpo de Bombeiros e a PM (através do PPT), além dos Agentes de Segurança, entraram e ação. E a informação repassada agora há pouco pela Secretaria de Segurança Pública é de que a situação está sob controle. 

Leia a íntegra da nota emitida às 16h30min. pela Secretaria de Segurança Pública de SC:

"A Secretaria de Estado da Justiça e Cidadania informa que por volta das 14h30 desta quinta-feira, 19, os detentos do Presídio Regional de Lages iniciaram um motim na unidade e atearam fogo em colchões, provocando um foco de incêndio, que foi rapidamente controlado pelo Corpo de Bombeiros local. Uma equipe de agentes penitenciários da região foi acionada e se dirigiu ao local para a contenção do movimento. Uma hora após o início do motim a situação foi totalmente controlada e a unidade prisional segue sob o controle do Estado.   Dez presos ficaram feridos com queimaduras e já estão sendo atendidos pelo serviço de saúde local. Não houve reféns, fugas e, até às 16h desta quinta-feira, nenhum óbito foi registrado. Todas as medidas operacionais, legais e periciais já foram tomadas, e o protocolo de segurança do Departamento de Administração Prisional (Deap) foi acionado, possibilitando o rápido e efetivo controle da situação."   Assess. de Imprensa da Secret. de Segurança Pública de SC - Fotos: Fom Conradi e Divulgação Whatts App