Está em fase de conclusão nesta quinta-feira (2/02), o trabalho iniciado há alguns dias pela Prefeitura, de transferência de materiais residuais originados em um período anterior no município. A providência faz parte da obediência a uma determinação do Ministério Público (MP) para dar destinação adequada ao montante de elementos descartáveis, anteriormente situado ao lado da Cooperlages, no bairro São Miguel, seguindo para as dependências do aterro sanitário, às margens da BR-282. Mais de 15 cargas de caminhão basculante (caçambas) já foram transferidas, em que haverá posteriormente, em breve, depósito de forma envelopada na usina, bem como sua devida cobertura.

O serviço está sendo executado pelo Município, com aceitação da empresa coletora e transportadora do lixo em Lages, Serrana Engenharia e autorização da Fundação do Meio Ambiente (Fatma). “Havia risco eminente pelo fato deste material estar localizado próximo à empresa de combustíveis Idaza (risco de incêndio e propagação) e pela possibilidade do surgimento e proliferação do mosquito da dengue, demais insetos, e animais peçonhentos”, reitera o secretário do Meio Ambiente e Serviços Públicos, Euclides Mecabô (Tchá Tchá), antecipando que após a conclusão da retirada será elaborado um relatório a ser apresentado ao prefeito, Antonio Ceron, e ao Ministério Público (MP). “Estamos preocupados com duas frentes: A questão de serviço público e meio ambiente, atendendo à necessidade de prestar um bom serviço à comunidade e corresponder aos preceitos legais por determinação da Justiça, por intermédio do MP”, conclui o secretário.

Assess. de Imprensa da PML - Fotos: Greik Pacheco