A presidente da Câmara de Vereadores, Aida Hoffer (PSD), apresentou na primeira sessão deliberativa (06-02), o projeto Eco-Cidadão, que consiste na doação de carrinhos padronizados aos coletores de material reciclado. Com objetivo de resgatar a cidadania do catador de lixo e propor novas alternativas de reciclagem, a moção contou com a aprovação unânime no Plenário e segue como sugestão ao prefeito Antônio Ceron (PSD). 

Reciclar o lixo é uma atitude cada vez mais importante para a manutenção da saúde pública. Diante do aumento da população e com o crescimento da indústria constatou-se a elevação na produção de resíduos orgânicos e inorgânicos consumidos pela sociedade. Pensando nisso, a autora da moção 007/17, propõe que o Poder Executivo faça a doação de carrinhos padrão a todos os catadores do município. A doação dos equipamentos é parte do programa Eco-Cidadão, que também será responsável pelo levantamento e credenciamento de todos os catadores informais que atuam hoje em Lages.

Apresentado pela terceira vez pela vereadora na Câmara, o programa consiste na implantação de um local dotado de infraestrutura e regulamentação para que todo lixo recebido passe por uma classificação e posterior venda do material coletado. A gestão operacional terá como responsáveis as secretarias municipais de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda. “A sociedade deve enxergar o catador como agente de proteção da natureza. A doação desse carrinho além de dar melhores condições de trabalho é uma forma de aumentar renda e dar uma melhor condição de vida aos mesmos”, ressalta a presidente.

Um vídeo do projeto está sendo elaborado e deve ser apresentado em uma futura sessão reafirmando a contribuição do trabalho do catador para a cidade e para o meio ambiente. No projeto Eco-Cidadão, o catador receberá identificação, capacitação, uniforme, informações de como se comportar no trânsito, transportar e organizar o lixo. “O mais importante é que esse trabalhador sairá da informalidade garantindo sua renda e contribuindo com a coleta seletiva ajudando na preservação da limpeza na cidade”, conclui Aida.

Assess. de Imprensa da Câmara de Lages