Representantes técnicos e de projetos das Secretarias Municipais de Serviço Público e Meio Ambiente e Educação participaram na manhã desta sexta-feira (24/03), no departamento de Engenharia Ambiental e Sanitária da Universidade do Estado de Santa Catarina (Centro de Ciências Agroveterinárias - CAV/Udesc), da oficina de captação da água da chuva. A palestra foi ministrada pelo professor Dr. Everton Skoronski em parceria com a Secretaria de Serviços Públicos e Meio Ambiente.

No encontro foram repassadas informações sobre a importância da água para o dia-a-dia e pela função vital dessa substância no organismo. A água também tem seu papel essencial nas atividades industriais e agrícolas. Com o grande consumo diário de água potável há a necessidade de utilização da água da chuva, estabelecendo assim, um consumo sustentável e consciente da água.

Segundo a empresa de concessão dos serviços públicos de saneamento básico do estado de São Paulo (SABESP) para produzir 1 kg de manteiga são necessários 18.000 litros de água, já para o queijo 5.280 litros e para 1kg de carne de boi são gastos 17.100 litros em todo o processo. “A água da chuva pode ser utilizada nas residências para lavar calçadas e carro, irrigar o jardim, e também para sanitários e máquina de lavar roupa”, comentou a bióloga da Secretaria Municipal de Serviços Públicos e Meio Ambiente, Michelle Pelozato.

 

Hoje grandes estruturas estão aproveitando a água da chuva, como granjas, redes de supermercados, hotéis e também os estádios e arenas de futebol, construídos ou reformados, para a Copa do Mundo, realizada no ano de 2014 no Brasil. “Todo cidadão é convidado, juntamente com o Poder Público, a fazer a sua parte em relação ao consumo consciente e sustentável da Água”, salientou Michelle.

Equipamentos para a reutilização da água da chuva

Na oficina o professor Dr. Everton Skoronski apresentou também o sistema alemão de captação da água da chuva, como uma das alternativas de reutilização da água, evitando o desperdício. Muito comum na Alemanha, o sistema pode ser implantado nas residências a um custo baixo, comparando com o tamanho da economia na conta da água.

Estes equipamentos podem ser comprados, de forma pronta e completa, em lojas especializadas, ou improvisadas com o uso da criatividade, utilizando canos, galões e uma caixa d’água.

Fotos: Ari Junior - Ascom/PML