O Governo de Santa Catarina começou a colocar em prática nesta quarta-feira, dia 5, uma série de ações na SC-114 por conta das obras de reconstrução dos 36 quilômetros entre Lages e Otacílio Costa. As medidas trarão transtornos inevitáveis, mas são necessárias para garantir o bom andamento dos serviços e a segurança dos trabalhadores e usuários da rodovia.

O assunto foi tratado em reunião entre a Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Lages, Departamento Estadual de Infraestrutura (Deinfra), Polícia Militar Rodoviária, Klabin Papéis e as empresas do consórcio que executa as obras.

Atualmente, o concreto já avança sobre quatro quilômetros da rodovia, no trecho entre a BR-282 e a Pousada Rural do Sesc. A expectativa é de que em até 60 dias os trabalhos cheguem ao posto da Polícia Rodoviária, em Palmeira. E é partir de então que as restrições serão colocadas em prática.

Num primeiro momento, a alternativa que se apresenta mais viável seria desviar pela localidade de Cadeados o trânsito local de automóveis, ônibus e caminhões de até 15 metros de comprimento. Assim, os caminhões articulados, como os bitrens, independente das cargas que transportem, poderão ser obrigados a desviar pelas BRs 282 ou 116, sem acesso ao trecho em obras na SC-114.

Horários específicos para o tráfego de determinados tipos de veículos também podem ser adotados. Já a sinalização, tanto das obras quanto educativa, será reforçada. A Polícia Rodoviária calcula que 3,6 mil veículos passam todos os dias pelo trecho em obras. Destes, 40% são caminhões, muitos dos quais carregados com contêineres que apenas se utilizam da SC-114 para chegar aos portos do Litoral.

Restrições devem durar seis meses na primeira etapa das obras

Na próxima semana, uma vistoria seria feita na estrada de Cadeados, com 17 quilômetros de extensão, para avaliar as condições de uso e levantar as melhorias necessárias para garantir a trafegabilidade.

A expectativa é de que o trecho entre a BR-282 e o posto da Polícia Rodoviária seja liberado entre o fim de 2017 e o início de 2018. Numa segunda etapa, outro desvio será aberto entre Palmeira e Otacílio Costa para a continuidade das obras neste trecho específico da rodovia.

Os usuários da SC-114, especialmente os caminhões maiores, já estão sendo orientados a utilizar as rotas alternativas. E tão logo todas as medidas restritivas sejam definidas, a Polícia Rodoviária intensificará a fiscalização, e um grande trabalho de divulgação e conscientização será feita junto à imprensa e à comunidade.

 

Pablo Gomes - ADR Lages