Pânico, horror e muita confusão na tarde deste sábado (08/04), no Hipermercado Big, no bairro Conta Dinheiro. Tudo porque um policial à paisana não teve o sangue frio necessário para administrar uma situação corriqueira. 

Pessoas que estavam no local contaram que um rapaz (nome não foi divulgado) que estava com a esposa e duas crianças no local, sem querer, teria esbarrado o carrinho num outro cliente (o policial à paisana). Logo o causador do esbarrão teria pedido desculpas, não aceitas pelo policial (também nome não divulgado). 

Ao contrário. O dito cujo (de camisa vermelha)  teria sacado a arma (provavelmente uma pistola) e partido para cima do rapaz, querendo agredí-lo e ameaçando-o com a arma. Muita correria, confusão, pânico e medo (imaginem - àquela hora o supermercado estava cheio). 

Não satisfeito com a tentativa de agressão ao rapaz (veja o vídeo abaixo), o PM chamou uma viatura. E o rapaz (azarado) ainda teria sido conduzido, para o desespero da esposa e das crianças. No whatss app da imprensa chegou-se a informar que as crianças tiveram de ser levadas ao Hospital Infantil para tomar calmantes tal a choradeira ao verem o pai sendo abordado e revistado pela PM. 

Não temos informações do que aconteceu depois do episódio no Big (pela filmagem dá para ver que o dito cujo, de camisa vermelha, pegou seu carro e foi embora, deixando o outro rapaz nas mãos dos outros PMs).

Se um policial (em serviço ou não) não tiver o equilíbrio necessário para distinguir o que é um acidente ou uma situação menos grave e sair sacando a arma em qualquer situação - simplesmente não deveria estar na corporação e tampouco portar uma arma. Um sujeito assim na verdade é um perigo para a sociedade. Imaginem esse policial perseguindo alguém ou em situação de tensão!!!!

Lamentável. É claro que não podemos e nem devemos generalizar. Mas esse tipo de atitude foi muito ruim. E não deveria jamais acontecer. Afinal, esbarrar o carrinho de supermercado em alguém é uma coisa bastante normal e corriqueira visto que em certos momentos há muitas pessoas nestes estabelecimentos. Coitada da esposa e das crianças. E os clientes e funcionários, imagina o susto e o pavor. 

Seria muito bom o tal PM dar sua versão dos fatos. Afinal, essa é a versão que foi divulgada. E a cena foi presenciada por várias pessoas. 

A cena pode ser vista abaixo:

 

 

ATUALIZAÇÃO

Depois do ocorrido, PM emite nota oficial sobre o incidente. Veja no link abaixo:

Nota Oficial da PM

 

Loreno Siega - Revista Visão - Fotos: Divulgação - Whatts App da Imprensa