Considerado o dia de temperaturas mais baixas até agora desde o início deste outono, esta quarta-feira (12/04) amanheceu gelada, porém, com estabilidade ao longo da manhã e tarde, um convite ao público para acompanhar a Feira do Peixe Vivo (de água doce). A ação é promovida próximo ao antigo Mercado Público, no centro da cidade, às vésperas da Sexta-Feira Santa, um dos principais dias que antecedem a Páscoa, quando se recorda a Paixão e Morte de Cristo. O consumo de pescado é a opção simbólica de penitência e respeito à data de passagem bíblica e história de Jesus Cristo.

Produtores de localidades rurais de Lages, como Mirante, Santa Terezinha do Salto, Salto Caveiras e Macacos, e de outros municípios da Serra, como Capão Alto, Bocaina do Sul e Correia Pinto, saíram cedo de suas propriedades em busca de clientela e bons negócios em Lages. O evento contou com a presença até de comerciantes da cidade com peixes criados e transportados de Mirim Doce, no Vale do Itajaí. Carpas dos tipos comum, prateada, cabeça grande e capim, tilápias e jundiás frescos podem ser adquiridos ao valor de R$ 11,90 por quilo.

A Feira iniciou na terça (11) e segue até esta quinta-feira (13/04), durante manhã e tarde ou até durarem os estoques. A Secretaria de Agricultura e Pesca presta apoio no que tange à organização do evento, cessão de barracas, auxílio com fornecimento/ligação de energia elétrica para uso da balança elétrica, entre outros detalhes. O evento possui apoio da Vigilância Sanitária, Associação Regional de Piscicultores, Epagri, Cidasc e CAV.

Fotos: Marcelo Pakinha - Ascom/PML