Nessa semana ocorrerá em Lages o Workshop sobre Manejo para conservação de Araucária angustifólia no Sul do Brasil. Será  nos dias 27 e 28 de abril, no auditório da Câmara de Dirigentes Logistas (CDL). O evento gratuito é organizado pelo Centro de Ciências Agroveterinárias da UDESC e pela Associação dos Municípios da Região Serrana (AMURES).  A atividade conta com o apoio do Governo de Santa Catarina, da Fundação de Meio Ambiente (FATMA) e da CDL.

O evento é um desdobramento de reunião realizada em dezembro de 2016 no Centro Administrativo do Governo do Estado entre professores do CAV/UDESC e os Secretários da Casa Civil, Nelson Serpa, e da Agricultura, Moacir Sopelsa, onde foi debatida a proposta de Manejo Sustentável da Araucária. A proposta é baseada em estudos científicos realizados pela Universidade que demonstram a necessidade de manejo da araucária. Para o professor André Hess, o manejo é uma garantia de sobrevivência da espécie, pois hoje as árvores estão crescendo menos e as mais velhas estão morrendo, dessa forma o manejo permitirá a renovação da floresta.

Mudanças na Legislação

Atualmente o corte da araucária é permito em caso de risco a vida ou patrimônio ou é autorizado o aproveitamento da madeira quando ocorre a derrubada de árvores pela ação da natureza. Para o Professor de legislação agrária do CAV, Moisés Savian, a proposta defende que em casos específicos a legislação autorize os proprietários a tirar uma parcela das árvores de uma refloresta retornando depois de 15 a 20 anos para fazer um novo corte. A quantidade de árvores, explica o professor, dependerá de estudos técnicos, mas sempre será dimensionada de acordo com a capacidade da floresta regenerar.

Inscrições

O público alvo do evento são produtores rurais, órgãos ambientais e estudantes de graduação e de pós-graduação das áreas ambiental e florestal. A programação está disponível no site da Amures <http://amures.org.br/cms/pagina/ver/codMapaItem/93260>  e as inscrições poderão ser realizadas nesse mesmo endereço.


Moisés Savian - Engenheiro Agrônomo