O projeto executivo de modernização e revitalização do Centro de Lages entra na reta final, antes de ser aberto para licitação e assim ser conhecida a empresa que irá executá-lo. Os últimos detalhes foram apresentados na tarde desta quarta-feira (24), ao prefeito Antonio Ceron, que recebeu o diretor geral da empresa IDP, de Florianópolis, o engenheiro civil, Carlos Roberto Olsen e o  secretário de Planejamento e Obras, Clayton Bortoluzzi.

Após análise criteriosa e várias reuniões, a finalização do projeto foi resultado do consenso sobre as pequenas alterações necessárias no projeto, que não irão comprometer no resultado final.

Estas alterações resumem-se na inclusão de um posto da Polícia Militar no Calçadão da Praça João Costa, com uma estrutura melhorada e vidros blindados, além da ampliação dos banheiros públicos e adequação dos estacionamentos, especificamente nas ruas Coronel Córdova e Nereu Ramos.

O orçamento já foi atualizado, faltando apenas a inclusão destas alterações simples, que não devem onerar com valores exorbitantes.Os recursos para a execução, em torno de R$ 20 milhões, virão do Governo do Estado, via Banco do Brasil. “O projeto está muito bem detalhado e especificado, o que deve facilitar para a empresa durante a execução. São pequenos detalhes que fazem a diferença”, comenta o engenheiro Carlos Roberto Olsen.

A expectativa é de que a obra esteja concluída em aproximadamente um ano após seu início. A revitalização vai contemplar as ruas Nereu Ramos, Coronel Córdova, parte da Correia Pinto e todo o Calçadão da Praça João Costa.  O prefeito Antonio Ceron comenta ainda que as pendências com relação à permanência ou retirada do prédio do antigo Colégio Aristiliano Ramos não vai impedira licitação e nem o início dos trabalhos. “Há um consenso entre entidades, instituições e a própria comunidade  de que a revitalização do Centro é o mais importante para A nossa cidade”, diz.

Fotos: Paulo Chagas - Texto: Ascom/PML