Depois de dois adiamentos devido às contínuas chuvas recentes, o Sol finalmente “deu o ar da graça” e assegurou a realização da Pedalada Ecológica na tarde deste sábado, 1º de julho. Mais de 100 pessoas participaram desta que foi a terceira edição do evento e teve como roteiro o trecho entre a Praça Joca Neves e a sede do Parque Natural Municipal João José Theodoro da Costa Neto, num total de oito quilômetros (ida) completados em aproximadamente 40 minutos.   O grupo partiu da Praça, passando pelas avenidas Belizario Ramos (Carahá) e Duque de Caxias até o viaduto, seguindo pela marginal da BR-282 até chegar ao bairro São Paulo. Antes do início, os ciclistas fizeram alongamentos ao som de música alta, para evitar dores posteriormente à pedalada.     A Pedalada é promovida pela Secretaria de Serviços Públicos e Meio Ambiente. “Esta é uma forma de levar o lageano a conhecer aquela unidade de conservação e para que aproveite mais este espaço disponível em outros momentos”, pontua a bióloga da Secretaria, Michelle Pelozato.     A Pedalada integra a programação alusiva ao Mês do Meio Ambiente, sendo que o Dia Mundial do Meio Ambiente é celebrado em 5 de junho, porém, a programação especial iniciou já em 27 de maio, por ser o Dia Nacional da Mata Atlântica, tema deste ano. O secretário de Serviços Públicos e Meio Ambiente, Euclides Mecabô (Tchá Tchá), compareceu e foi um dos ciclistas. “Cronologicamente, as atividades se encerram hoje (sábado), mas algumas ações estarão em execução ao longo de maior período. O dia está espetacular, fenomenal. Acabamos postergando algumas ações por conta das chuvas, mas o Mês do Meio Ambiente foi coroado e cumpriu o imaginado. A questão da educação ambiental é uma preocupação recorrente, manifestada permanentemente pelo prefeito Antonio Ceron.”     O trabalho com enfoque na ecologia será tocado com formato diferenciado ao longo da administração municipal para que o assunto esteja inserido na sociedade de modo perdurável. “Temos o compromisso de tornar Lages a cidade mais limpa e florida do Estado. Necessitamos da colaboração dos moradores e tudo poderá transparecer o nosso respeito pelo meio ambiente. Devemos deixar um planeta mais organizado para nossas futuras gerações, através do desprendimento e comprometimento de hoje”, justifica Tchá Tchá.     Secretários de pastas municipais e outros servidores se engajaram à causa e estiveram presentes no evento. Agentes da Diretoria de Trânsito (Diretran) deram suporte para garantir a segurança dos ciclistas. Os parceiros na realização da Pedalada são Secretaria Municipal da Educação; Polícia Militar Ambiental; Corpo de Bombeiros; Consórcio Intermunicipal de Saneamento Básico, Meio Ambiente, Atenção à Sanidade dos Produtos de Origem Agropecuária e Segurança Alimentar (Cisama); Comitê Canoas; Instituto Federal de Santa Catarina (Ifsc), Instituto José Paschoal Baggio (IJPB), Instituto Vianei e Serviço Social do Transporte/Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (Sest/Senat), entre outros.     Brindes e surpresa     Houve, na chegada ao Parque Natural, sorteio de brindes: bicicletas, camisetas e squeeze. E ainda, sorteio de caramanholas (cantis), reparos de pneus, manoplas, luvas, entre outros acessórios, disponibilizados pela Cycles Beto. Água e frutas (banana e maçã) forma distribuídos aos ciclistas. Os participantes foram agraciados com uma surpresa, a peça teatral “Mata Atlântica dos Campos de Cima da Serra”, pelos atores Marcio e Denise, do Teatro Circula-dô, em que são abordadas a fauna e flora da região serrana.       Fotos: Toninho Vieira - Texto: Ascom/PML