O Jeep Clube São Joaquim realizou no último sábado (01) de  a 9ª Trilha da Maçã e do Vinho, um evento elaborado minuciosamente durante vários meses para receber os visitantes e participantes vindos de outras cidades.

O evento foi um sucesso total onde mais de 100 veículos off-road aceleraram forte na Cidade da Neve. A largada para aventura aconteceu às 9:00 da manhã em frente ao Auto Posto da Serra Shell passando pelas ruas Manoel Joaquim Pinto em Marjor Jacinto Goulart que integram o Boulevard. 

Muitas pessoas foram para as calçadas das ruas centrais de São Joaquim para ver as máquinas roncar com estilo. O comboio seguiu cerca de 9 quilômetros pela Rodovia Caminhos da Neve até a chegada na fazenda de Celso Goulart Camargo onde iniciaria a primeira parte da trilha passando pela propriedade de Mauro flores.

Já no primeiro obstáculo no início da trilha muitos jipeiros sofreram para passar precisando do auxílio de uma retroescavadeira pois o local era muito difícil, passada esta dificuldade os jeeps seguiram em frente até um ponto mais difícil em uma curva logo após passar uma taipa de pedras onde também os jipeiros precisavam de auxílio da equipe de apoio para poder passar, os trilhos feitos por pneus chegavam a medir quase um metro de profundidade.

Chegando no banhado laranjinha a dificuldade era maior ainda pois neste local haviam duas retroescavadeiras para puxar os Jeeps, até mesmo as escavadeiras sofriam com mar de lama, ninguém ficou para trás quem não passava o apoio ajudava.

Passada as primeiras dificuldades na trilha dos jipeiros seguiram para a fazenda de Celso Camargo para então almoçar um delicioso churrasco para reforçar as energias e seguir para a segunda e última etapa da trilha.

O comboio seguiu para segunda etapa, esta que seria a mais difícil do que a inicial,  já no início do trajeto muitos veículos patinavam e patinavam e não conseguiram subir o morro do saleiro.

A sensação da trilha sem sombra de dúvidas foi o morro da raiz onde os jeepeiros tiveram que mostrar suas habilidades no volante e também a força dos motores para poder chegar ao topo, poucos conseguiram subir.

Muitas pessoas da sociedade joaquinense também estiveram presentes no trajeto da trilha para assistir as manobras dos jipeiros. O último participante da 9ª Trilha da Maçã saiu do meio do mato por volta das 10:30h da noite rebocado pois estava quebrado.

No final da trilha a tradicional fogueira junina onde todos os integrantes do Jeep Clube de São Joaquim se reuniram após dar todo o apoio e assistência aos visitantes no grande evento.

Essa é a forma de comemoração e sucesso de mais um grande evento promovido pelo Jeep Clube São Joaquim. "Fomos muito bem recebidos em São Joaquim, a turma de vocês e 10 são tudo gente boa, parabéns pela trilha e pelo trabalho de vocês todos. O evento de vocês é muito top e se Deus quiser o ano que vem estaremos aí de novo," declarou Marcos Hostins integrante do Jeep Club Litoral 4x4 de Porto Belo.

Texto e fotos: Dionata Costa - São Joaquim