Depois de uma longa espera, finalmente o projeto de revitalização do centro de Lages está prestes a se tornar uma realidade. Em uma reunião realizada na manhã desta sexta-feira (14/07), no gabinete da prefeitura, as mudanças solicitadas ao projeto original foram apresentadas pelo diretor da empresa IDP, Carlos Olsen, responsável pelo projeto, ao prefeito Antonio Ceron e um grupo de empresários da CDL.

Apesar da concepção moderna, com referências de projetos já executados na Europa, em que os espaços privilegiam a convivência entre as pessoas e acessibilidade, algumas mudanças sugeridas pelos empresários foram incorporadas. Como por exemplo, a criação de mais vagas de estacionamento e a implantação de mais banheiros e de uma estrutura exclusiva para a Polícia Militar. Com a redução de canteiros e ampliação do pavimento, serão disponibilizadas 81 vagas de estacionamento em sentido oblíquo, nas ruas Coronel Córdova, Nereu Ramos e na Correia Pinto (trecho entre a esquina com a rua Aristiliano Ramos até o entroncamento com a Nereu Ramos).

“Conseguimos compatibilizar o projeto com os interesses dos empresários, principalmente na questão de estacionamentos. E  vamos trabalhar para conseguir mais vagas, pois eu não poderia ser responsável pela execução de um projeto que pudesse prejudicar os comerciantes. Buscamos qualidade de vida e desenvolvimento da nossa cidade”, apontou Ceron, destacando ainda o empenho da prefeitura junto ao governo do Estado para assegurar os recursos para a execução do projeto.

“Há 20 dias já não tínhamos mais os recursos para executar o projeto, mas nesta semana conseguimos viabilizar inclusive o pagamento do projeto. O próximo passo é encaminhar para a licitação, o que deve levar dois meses para conhecermos a empresa vencedora, se tudo correr dentro do prazo”, sinalizou o prefeito.

As adequações que foram acompanhadas e aprovadas pelo secretário de Planejamento e Obras, Clayton Bortoluzzi, também foram bem recebidas pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e pela Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), parceiros no projeto.

 

Fotos: Greik Pacheco - Texto: Ascom/PML