Com a meta de levar mais tecnologia e inovação para a rotina do meio rural catarinense, foi lançado nesta terça-feira, 22, o Núcleo de Inovação Tecnológica para Agricultura Familiar (NITA). O ato, em Florianópolis, contou com a presença do governador Raimundo Colombo, do coordenador setorial para Desenvolvimento Sustentável do Banco Mundial, Paul Procee, e do secretário de Estado da Agricultura e da Pesca, Moacir Sopelsa, entre outras lideranças do setor.

“Nós temos que reconhecer o grande sucesso da agricultura familiar catarinense. E para continuar com esse sucesso, temos que dar condições para as novas gerações, oferecendo estrutura, competitividade e rentabilidade. A iniciativa do NITA contribui para projetar um futuro seguro do setor para as próximas décadas”, afirmou o governador Colombo. 

O NITA funcionará como um elo entre startups e pequenas e médias empresas desenvolvedoras de inovações com as cadeias produtivas organizadas dos agricultores. A intenção é identificar quais são as demandas, onde estão os gargalos tecnológicos e se já existe uma tecnologia para atender e resolver esse aspecto. O grande desafio será levar essas tecnologias de ponta a um baixo custo para os agricultores catarinenses.

Em Santa Catarina, 90% dos produtores são agricultores familiares que, juntos, respondem por cerca de 70% de toda a produção agropecuária do estado. “Esse é um momento em que Santa Catarina mais uma vez se diferencia dos demais estados do país. O NITA vai permitir que a agricultura familiar catarinense seja ainda melhor atendida. Os polos tecnológicos estarão mais perto do campo, ajudando a melhorar a nossa produtividade”, acrescentou o secretário Sopelsa.

O presidente da Cooper Rio Novo, Valmor Raul de Farias, destacou a importância do novo programa. A cooperativa reúne 73 cooperados, de 23 famílias, que são produtores de banana na região de Corupá. Valmor, que junto à esposa e seus dois filhos, cultiva uma área de 16 hectares, reconhece a necessidade de buscar aprimoramentos para o trabalho diário. “A agricultura tem se modificado tanto. As ferramentas mais antigas têm que ser conciliadas com as mais recentes, e o NITA vai nos ajudar a buscar essa união”, afirmou.

Alexandre Lenzi - Assess. de Imprensa do Gov. de SC