Polêmica está instalada na cidade por conta de uma votação de um projeto apreciado pela Câmara de Lages ontem à noite (22/08) que pedia apoio financeiro às Leoas da Serra para o deslocamento aéreo até Manaus, onde farão a primeira partida da final do Campeonato Brasileiro de Futsal Feminino, no dia 01 de setembro. 

O projeto foi aprovado pela maioria dos vereadores. E assim a Prefeitura poderá adquirir as passagens de avião de ida e volta da equipe, com técnico e demais integrantes da delegação. 

Alguns colegas de imprensa - e também através do Facebook - estão caindo de pau em cima dos cinco vereadores que foram contra o projeto: Lucas Neves, Amarildo Farias, Ivanildo, Bruno Hartmann e Jair Júnior. Falam horrores destes vereadores já que não aprovaram o projeto. E dizem que seriam inimigos das Leoas e do projeto que elas representam. 

Não entendo desta maneira. 

Ao enviar o projeto à Câmara, o Executivo errou já que não colocou lá o valor de quanto seria este apoio. E os vereadores não poderiam aprovar um projeto sem um valor específico e determinado. Votar a favor de projeto desta maneira é ilegal e inconstitucional. Então, quem votou contra não é porque não reconheça ou deixe de valorizar o projeto das Leoas. Mas por que se ateram ao que exige a lei. Os tais vereadores foram corajosos ao rejeitar o projeto. 

Já os que aprovaram, também  não podem ser culpados. Afinal, quem não quer que as Leoas viagem até Manaus para representar Lages numa final de um certame nacional? Quem não quer que elas estejam descansadas e tranquilas ao entrarem na quadra na capital do Amazonas? Quem é contra vê-las na televisão, em canal fechado ou aberto, divulgando o nome da nossa cidade?

Depois do episódio, resta-nos torcer para que o Executivo seja responsável e transparente com os gastos que fará para bancar essa viagem. E que todos, inclusive nossos 16 vereadores, estejam lá no Jones Minosso no dia 09 de setembro torcendo para que as nossas Leoas levantem esse caneco. 

Loreno Siega - Revista Visão