O Teatro de Bolso do Serviço Social do Comércio (SESC), na Avenida Dom Pedro II, teve lotação máxima nas duas noites de exibição de curtas do Festival Curta Lages III Mostra de Cinema. A quinta e a sexta-feira (24 e 25), somadas, tiveram a exibição de 17 curtas, alguns deles de Videira e Vacaria. Foi o maior número de participações desde a primeira edição, realizada em 2015.

O evento é organizado pelo Coletivo Audiovisual Lageano (CAL) e teve o apoio institucional da Fundação Cultural de Lages (FCL). O objetivo do CAL é incentivar a produção do cinema em Lages oportunizando que comunidade, estudantes e amantes do audiovisual possam exibir seus filmes ao grande público.

Para um dos integrantes do Coletivo, Armin Daniel Reichert, a edição 2017 do Curta Lages mostrou que não só a quantidade de produções aumentou, mas a qualidade dos trabalhos foi bem evidente nas duas noites da mostra. “Percebemos que as produções têm aumentado e qualidade também. Isso é resultado das atividades acadêmicas e do movimento cultural que tem tomado conta da cidade. Acreditamos que no ano que vem já poderemos estender a Mostra em mais uma noite”, comenta. O Curta Lages III Mostra de Cinema é uma iniciativa do Coletivo do Audiovisual Lageano e conta com o apoio da Fundação Cultural de Lages, MONOCULAR, Coração Delator, Maré, Estúdio Rei e M2 Filmes.

 

Fotos: César de La Plata (CAL) - Texto: Ascom/PML