Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Resíduos Naturais Renováveis (Ibama) concedeu ao governo de Santa Catarina o direito da exploração da Base Avançada de Pesquisa do município de Painel, conhecida também como Estação de Piscicultura. Há mais de seis anos ela estava desativada, embora conservada por funcionários do Instituto. Mas, a história do lugar mudou a partir da transferência de domínio oficializada na manhã desta sexta-feira (1°), em ato realizado junto à BAP, com a presença do governador Raimundo Colombo, prefeitos da região e de representantes do próprio Ibama. A condução do complexo ficará sob responsabilidade da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural (Epagri) de Lages.

O prefeito Antonio Ceron, que já foi secretário de Estado da Agricultura, ao fazer uso da palavra, lembrou sobre a importância da reativação desta unidade experimental de piscicultura, para o incremento econômico de toda a região, e que servirá como nova alternativa de renda aos produtores. Ao comemorar a conquista, rendeu homenagem a duas empresas, que segundo ele, considera fundamental para o desenvolvimento de Santa Catarina, a Epagri e a Cidasc. “Estendo meus cumprimentos a todos os colaboradores dessas empresas, pela inteligência e a organização exercidas na condução dos trabalhos”, salientou.

A Unidade de Piscicultura

O local onde está instalada a Estação de Piscicultura, na divisa dos municípios de Lages e Painel, possui quase 20 mil hectares de área. Desse montante, 1,8 mil metros quadrados estão inundados com tanques de água potável, que poderão a partir de agora, com a revitalização de todo o espaço, proceder a criação de milhões de alevinos para o povoamento dos rios de todo o Estado, e ainda trabalhar com matrizes para o desenvolvimento de matéria prima para o estímulo à produção na região das mais variadas espécies nativas, e para o processamento industrial, especialmente a truta.

 

Fotos: Marcelo Pakinha - Texto: Ascom/PML