Desde a última sexta-feira 22/09 as máquinas que faziam o trabalho de desassoreamento do Rio Carahá, na altura da ACIl, em direção ao Moinhos Letti, desapareceram. Não estavam trabalhando na sexta-feira. E nem hoje. 

O prazo inicial para a realização do desassoreamento, em toda a extensão do Carahá, era de 30 dias. Esse prazo já se esgotou faz tempo. e até agora nem metade do serviço foi feito. 

Será que acabou a verba dada pelo Governo do Estado? Ou vão esperar chover para retomar os trabalhos?

Loreno Siega - Revista Visão