Em um momento que a classe política está desacreditada, a presidente da Câmara de Vereadores de Lages mostrou que é possível diminuir os gastos públicos e investir no que realmente precisa: educação e saúde. Após 10 meses na presidência da Câmara, a vereadora Aida Hoffer conseguiu reduzir os gastos do legislativo e economizar pouco mais de R$ 1,9 milhões do orçamento previsto para 2017.

A presidente da Câmara apresentou nesta segunda feira (23/10) aos empresários da ACIL, as medidas tomadas para gerar essa economia. Houve redução de cargos, de diárias e de contratos licitatórios, além de serem realizados gastos de forma consciente.

Somente no processos licitatórios para este ano, houve uma redução de aproximadamente R$ 90 mil, ou seja, 54% a menos do valor equivalente a 2016. Com relação as diárias do legislativo, até setembro, houve uma economia de cerca de R$ 56 mil se comparado ao mesmo período em 2016. Já com a folha de pagamento, a economia gerada até setembro, devido a extinção de cargos foi de mais de R$ 611 mil. Os investimentos realizados pela Câmara na infraestrutura, acesso à comunicação e votação eletrônica foram de R$ 310 mil. O valor total repassado pela Prefeitura até o momento foi cerca de R$ 8 milhões e o valor gasto nesse período foi de pouco mais de R$ 6 milhões.

A vereadora contou que com essa economia gerada, optou-se por antecipar a devolução para a Prefeitura de parte da verba economizada, o equivalente a R$ 870 mil, condicionados a aquisição de 2 ambulâncias, 2 ônibus escolares, 1 veículos para o Proerd e instrumentos musicais para a orquestra do CAIC Nossa Senhora dos Prazeres, no Bairro Santa Catarina. Aida enfatizou ainda que, além da economia gerada do valor recebido, foram solicitados o repasse de apenas 4% do orçamento da Prefeitura para 2017, mesmo a Câmara tendo direito a 6%. “Se não vamos precisar, não há motivos pra solicitar o que está previsto na Constituição”, ressaltou ela.

Sheila Rosa - Assess. de Imprensa da ACIL