Social Bank abre 20 mil contas em dez dias. E Carlos Wizard, bilionário que recentemente esteve em Lages,  disponibiliza R$ 1 milhão para apoiar pessoas. 

Dez dias após o seu lançamento, o Social Bank, empresa que permite que as pessoas realizem qualquer tipo de transação entre si a partir de uma conta de pagamento digital, já demonstra a que veio. A empresa acumula mais de 20 mil contas ativas depois que abriu para o mercado os seus serviços, entre eles, o contrato entre pessoas onde seus clientes podem apoiar-se financeiramente, emprestando valores a juros legais.

Um dos fatores que mais chamam a atenção dos consumidores é o Social Cash, empresa e funcionalidade disponível no Social Bank, onde os clientes podem pedir dinheiro e serem apoiadas por outras pessoas dispostas a ajudar, por uma rentabilidade mais atrativa que na poupança. O Social Cash atua como uma sociedade de empréstimos entre pessoas.

Até agora, já são mais de 1.400 pedidos de apoios, número que demonstra a aderência por parte dos clientes e que despertou interesse de grandes investidores brasileiros, entre eles, Carlos Wizard Martins, empresário, acionista e cliente do Social Bank, que já disponibilizou R$ 1 milhão para apoios, com juros de apenas 0,5% ao mês dentro do Social Cash. Segundo Wizard, os apoios estarão disponíveis a partir de hoje (09) para pessoas físicas em geral, com valores indeterminados, e suficientes para ajudar até 4 mil pessoas.

O valor disponibilizado por Wizard será mantido no Social Bank para apoios de forma recorrente, isto é, conforme o empresário receber o pagamento dos apoios já realizados, os recursos voltam a ficar disponíveis para novos clientes do Social Bank. “Trata-se de uma ação com impacto social. Decidi fazer isso para retribuir a sociedade um pouco do que conquistei ao longo de minha trajetória, e, ao mesmo tempo, mostrar que é possível ter no Brasil taxas de juros mais humanas e justas”, declara Wizard.

No Social Cash e no Social Pay, o contrato de apoio é firmado entre indivíduos, não com a empresa. O Social Cash apenas fornece a estrutura para que seja feito esse acordo, ou seja quem escolherá a pessoa que será apoiada é o próprio apoiador.  

 

Social Score

 

Hoje são fornecidos, dentro do Social Bank, ferramentas que dão mais informações das pessoas que solicitam dinheiro, e uma maior segurança a quem ajuda, através do Social Score. A ferramenta analisa alguns quesitos nos perfis das pessoas que solicitam um apoio. Por isso, para quem deseja aumentar as chances de conseguir dinheiro, e solicitar uma análise de perfil no Social Score, é importante entender como funciona:

 

Mercado - Faz uma análise de acordo com o cadastro e comportamento econômico dentro e fora do Social Bank. Por isso, é importante, manter as contas do cotidiano em dia, pagar na data correta e cumprir contratos acordados.

 

Cadastro - Outro aspecto avaliado no Social Score é a legitimidade das informações que o cliente fornece no momento de se cadastrar no Social Bank. Colocar o nome completo, enviar uma selfie clara, que mostre bem o rosto e fotos nítidas do documento de identidade, contam significativamente para uma boa pontuação cadastral.

 

Outra ferramenta que auxilia a conseguir um apoio é convidar um Garantidor. Qualquer pessoa pode ser garantidora, mas é importante que ela também possua um bom perfil mercadológico e que realmente consiga cumprir o acordo combinado.

Construindo sua reputação

Ao fazer um pedido de apoio, é importante o cliente saber os seus limites. Fazer solicitações que esteja dentro da sua capacidade de quitação, tanto no valor total, quanto de parcelas demonstra um bom controle financeiro.  O Social Bank irá a partir das primeiras séries de pagamento dos contratos firmados entre pessoas, instalar um novo medidor no perfil dos clientes, que pediram dinheiro, referente a sua reputação, que está diretamente ligada ao pagamento em dia dos contratos solicitados. Isso, com o tempo, será mais um fator de decisão para que uma pessoa consiga um apoio financeiro.

Sobre o Social Cash

O Social Cash, enquanto funcionalidade dentro do Social Bank é apenas um ambiente digital que permite a conexão entre seus clientes, os quais podem, ou não, emprestarem dinheiro entre si. Assim, como na vida real, onde emprestamos a um colega, amigo ou familiar, esse apoio financeiro é baseado em instrumento de mútuo, que tem sua previsão legal no artigo 586 e seguintes do Código Civil Brasileiro.

Caso o apoiador não pague a quantia emprestada, não há responsabilidade do Social Bank e do Social Cash sobre os contratos de mútuo. O conceito é auxiliar as pessoas a se conhecerem e exercerem seu direito legítimo de emprestar dinheiro. A escolha pela realização do apoio é única e exclusiva do “apoiador”. O Social Bank não recebe e, nem muito menos cobra, nenhuma taxa compulsória sobre esta funcionalidade. Portanto, o Social Bank não garante o pagamento de um devedor (“apoiado”), pois não é esse o princípio da empresa. Inclusive o próprio Banco Central está em análise para regulamentação de Sociedade de Empréstimos entre Pessoas (Consulta Pública nº55/2017).

Sobre o Social Bank

O Social Bank é uma empresa com o objetivo de tornar a gestão da vida financeira mais fácil, inteligente, sem intermediários, proporcionando um ambiente seguro para que pessoas realizem transações entre si e se posiciona como uma alternativa inovadora a instituições financeiras tradicionais.

FirstCom Comunicação - Assessoria de Imprensa