Time sensação, Lages é campeã no futsal feminino

A festa lageana foi completa, no encerramento da 57ª edição dos Jogos Abertos de Santa Catarina. O time de futsal feminino ganhou de 5 a 0 de Itajaí, e conquistou troféu inédito para o município. O destaque, mais uma vez, foi Amandinha, autora de quatro gols. No último, tirou a camisa, levando o público que superlotou o Ginásio Jones Minosso, ao delírio. Quem não conseguiu entrar assistiu num telão ou pela internet. A transmissão ao vivo no Facebook da Fesporte teve 6,6 mil visualizações.

O placar dilatado não revela o que foi o jogo na etapa inicial. Amandinha abriu o marcador aos 6min e fez o segundo aos 10min23. A partir dai, Itajaí criou duas oportunidades claríssimas de gol, com Bia salvando. O ritmo das duas equipes caiu na fase complementar. As jogadoras demonstraram o desgaste físico pela maratona de jogos. As lageanas continuaram melhor, chegando ao terceiro gol aos 6min50. Mas a festa mesmo foi quando a goleira Bia viu a trave adversária desguarnecida, e chutou, encobrindo, anotando o quarto gol faltando 4min para o final. O ápice mesmo foi no último gol, quando o grito de campeão ecoou no ginásio.

Nascida em Fortaleza (CE), 22 anos, Amandinha conquistou seu terceiro título dos Jasc. Ela foi campeão em 2013 e 2015, quando defendia Brusque. Enquanto corria em todas as direções da quadra, a sua companheira Luana, escorada num par de muletas, chorava sozinha. Ela se lesionou na primeira partida do torneio e teve que engessar a perna esquerda. “Infelizmente não tive como ajudar as minhas companheiras, mas o que valeu foi a medalha de ouro”.

A técnica Gi Morena conquistou o seu primeiro título. Ela defendeu Lages nos anos 90, mas a equipe nunca avançou à segunda fase. “Vim de São Paulo para passar um pouco de minha experiência como ex-jogadora”, complementou.

 

Texto: Orlando Pereira / Fotos: Nilton Wolff