As obras de construção de três novas pontes na Coxilha Rica estão em ritmo acelerado. As estruturas localizadas sobre os rios Arroio Penteado, Sanga Tatetos e Pelotinhas já estão todas concretadas. O investimento do Governo do Estado nestas ações chega a R$ 5,7 milhões e tem o objetivo de promover o desenvolvimento da região.

A ponte do Arroio Penteado possui 43 metros de extensão, do Sanga Tatetos 27 metros e do Pelotinhas 65. No Arrio Penteado os serviços estão bem adiantados, inclusive com o aterramento das cabeceiras da nova estrutura.

“Estas são obras necessárias para o desenvolvimento econômico não só de Lages, mas de toda região. Não tenho dúvidas de que, além de impulsionar a economia, estes serviços de infraestrutura vão alavancar o turismo e o agronegócio”, diz o secretário municipal de Planejamento e Obras, engenheiro Claiton Bortoluzzi.

Outra questão importante salientada pelo secretário é que estas novas pontes evitam o isolamento das comunidades interioranas em épocas de cheias dos rios.

“Tivemos também a preocupação com o rico patrimônio histórico desta região. O projeto prevê alguns pontos de parada com mirantes para apreciação de toda a paisagem da Coxilha Rica”.

Os trabalhos de asfaltamento de 27,7 quilômetros de extensão do primeiro lote de serviços da SC-390, que compreende o trecho do entroncamento entre a BR-116 e o acesso à localidade de São Jorge, estão orçados em R$ 52 milhões. Os primeiros dez quilômetros de asfalto devem ser concluídos até abril do ano que vem.

 

Trabalho constante na manutenção de estradas do interior

A Secretaria Municipal de Agricultura e Pesca vem realizando também os constantes e planejados serviços de manutenção das estradas do interior. Os trabalhos se intensificaram após o anúncio da Prefeitura em parceria com Governo do Estado, de investimentos de R$ 4,6 milhões ainda para este ano, e mais R$ 1,4 milhão para o ano de 2018. Nesta semana foram executadas melhorias nas estradas da localidade de Rincão, com patrolamento e cascalhamento.

Conforme o secretário municipal de Agricultura e Pesca, Osvaldo Uncini, os trabalhos obedecem a um cronograma.

“O produtor rural deve ter condições mínimas de trabalho para escoar a sua produção. Isso representa muito para as famílias que vivem no interior do nosso município e que geram riquezas. Estes investimentos podem ser considerados como uma ação inédita em Lages”.

 

Texto: Comunicação PML Lages

 

Fotos: Ivo Cavalheiro