Comitiva de Santa Catarina, liderada pelo presidente estadual do PMDB/SC, deputado Mauro Mariani, marcou presença na Convenção Nacional da sigla, mas não pode manifestar-se. O evento, que ocorreu em Brasília nessa terça-feira (19), terminou ainda pela manhã sem debates, já que a cúpula nacional impediu a livre manifestação dos líderes, abrindo espaço somente para os segmentos.

Contudo, graças à uma medida cautelar impetrada pelos diretórios de Florianópolis, Porto Alegre e Curitiba, a Executiva Nacional foi impedida de discutir pontos polêmicos que não estavam no edital de convocação, como alterações no estatuto. “Havia a intenção de mexer no estatuto, retirando poderes dos diretórios municipais e estaduais e concentrando em Brasília”, destacou Mariani, que também avaliou a mudança de nome do partido. “Não adianta mudar só o nome da loja. Tem de mudar o dono”, criticou ele.

Também, entre os catarinenses presentes, o senador Dário Berger, os deputado federais Rogério Peninha Mendonça, Valdir Colatto, Ronaldo Benedet, Celso Maldaner e Edinho Bez, o ex-governador Casildo Maldaner, além de outros delegados. Na fotografia, parte da comitiva com o ex-senador Pedro Simon.

 

Assessoria de Imprensa do PMDB/SC - Foto: Fabiano Amaral