Lages realizou licitação para contratar nova empresa que preste os serviços de manutenção da iluminação pública da cidade. Havia um contrato, estipulando um valor máximo de até R$ 2 milhões por ano para esse serviço, que corresponde a R$ 166,66 mil por mês. A prefeitura de Lages achou que tava muito caro. E fez nova licitação. 

Pasmem que ontem foi anunciada a nova empresa vencedora. E o valor agora será de R$ 6,8 milhões por ano. Ou seja, um valor quase 350% mais caro (o equivalente a R$ 573.056,00 por mês). 

A colega Olivete Salmória, em seu blog, botou a boca no trombone, assim como estamos fazendo. Mas o outro colega, Edson Varela, contestou explicando  que esse valor refere-se à possibilidade de renovação do contrato de ano em ano até 2023, ou seja, seria esse valor máximo para um período de 5  anos de duração da dita licitação (60 meses). 

Fomos consultar o Observatório Social. E nos informaram de lá por telefone que o  edital da tal licitação só fala em valor anual, ou seja, por 12 meses. E agora, quem está mentindo?

Por via das dúvidas, seria muito bom a comunicação social da Prefeiteura emitir uma nota esclarecendo o assunto (de preferência enviando cópia do edital).  Se for realmente R$ 6,8 milhões para apenas 1 ano, é um absurdo tão grande como pagar R$ 4 mil para cada "anjo" horrorroso comprado para o Natal Felicidade. Ou um pouco mais grave. 

Loreno Siega - Revista Visão