O Deputado Federal catarinense João Rodrigues (PSD), cujo domicílio eleitoral é Chapecó e Região Oeste, foi preso nesta manhã no aeroporto de Assunção (no Paraguai). Ele chegava de viagem vindo de Orlando (EUA), onde passou alguns dias com a família. Desembarcaria originalmente em São Paulo. Mas, na última hora, mudou de roda para evitar a imprensa do centro do país. E iria de carro de Assunção até Chapecó. Mas, assim que colocou os pés no chão, na Capital do Paraguai, foi abordado por dois agentes da Polícia Federal do Brasil, que anunciaram sua prisão. E deram ordens para que fosse até São Paulo. 

Ele será levado até a sede da PF em Brasília para o cumprimento da pena. Rodrigues foi condenado em última instância na terça-feira desta semana (06/02) pela 2ª Turma do STF, quando perdeu a ação de improbidade administrativa por 3 x 2. Quando era prefeito de Pinhalzinho, há muitos anos, Rodrigues comprou uma retroescavadeira com licitação fraudulenta ou bastante irregular. O processo de João Rodrigues se arrrastou durante todos esses anos (diferente do Lula - que num intervalo de apenas  seis meses foi condenado por duas instâncias federais - e que também deverá ser preso - condenado a 12 anos e 1 mês de prisão). 

O deputado federal Joáo Rodrigues, a  princípio, não resistiu à prisão. Disse que seus advogados deverão ingressar com recurso já que aquele crime prescreveu em dezembro do ano passado. E ele tenta um habeas corpus ou liminar que lhe garanta o direito de cumprir sua pena em liberdade (ou que seja convertida em multas). 

Vale lembrar que João Rodrigues é um dos nomes mais fortes do PSD de Santa Catarina, depois de  Colombo e Merísio. Nas eleições de 2014, ele fez mais de 200 mil votos (o mais votado entre os federais de SC). Ele inclusive pleiteava a vaga de pré-candidato do partido ao Governo do Estado. Agora, deverá é se preocupar apenas e tão somente com o "xilindró". 

O deputado ficou conhecido nacionalmente há alguns anos por ter sido flagrado por um cinegrafista de uma grande emissora de TV vendo fotos de mulher pelada no celular em plena Sessão da Câmara. Defendeu-se dizendo que só estava abrindo mensagem que lhe haviam enviado. Ele também é um dos maiores desafetos do PT em SC e na Região Oeste. 

Texto: Loreno Siega - Fotos: Arquivo RV