Escrevi. Foi publicado. E agora já faz  parte da história. O editorial da Revista Visão deste mês de fevereiro faz um apelo ao Governador Raimundo Colombo para que não deixe a titularidade do Governo de SC antes do dia 31/12/2018. 

Mas, ao que tudo indica, é um apelo em vão, que inclusive poderá render muitas críticas por parte de alguns.  

Para pedir que Colombo fique no Governo - e para que não me chamem de louco -  elenco uma série de obras da atual Gestão de Governo aqui para Lages e a  Serra Catarinense. Algumas sequer começaram. Outras estão perto de sua conclusão. E outras estão só começando ou pela metade. 

Minha dúvida: Colombo saindo do cargo, quem será o "guardião" junto ao Governo do Estado para que sejam concluídas? Quem terá caneta com tinta para fazer com que não parem e sejam concluídas?

RELAÇÃO DE OBRAS QUE COLOMBO VAI DEIXAR POR TERMINAR:

1)      Nova ala do HTR (nem a obra física está pronta. E falta ainda contratar os 900 servidores  que lá vão trabalhar, arrancando dinheiro sabe-se lá de onde para pagar o salário destes servidores);

2)      Revitalização do Centro de Lages (obra nem sequer começou);

3)      Revitalização do Mercado Público de Lages (obra nem começou);

4)      Compra do terreno para instalar a Berneck (Prefeitura, sozinha, fará isso?);

5)      Conclusão da revitalização da SC-114 (trecho entre Lages e o Painel – obras pararam misteriosamente e sabe-se lá quando serão concluídas);

6)      Conclusão do asfalto em concreto (e obras complementares) na SC-114 (trecho entre o Trevo de Índios e Otacílio Costa);

7)      Terraplanagem e pavimentação do trecho entre Curitibanos e a BR-282 (no Cerrito) – Obra que vai custar mais de R$ 80 milhões (o asfalto ainda nem começou);

8)      Asfalto da BR-282 até a Coxilha Rica (obras começaram há pouco mais de um mês);

9)      Rodovia Caminhos da Neve, em São Joaquim (Colombo ficou mais de 7  anos no Governo e não será capaz de concluir aquela famigerada obra);

10)   Asfalto entre Anita Garibaldi e Celso Ramos;

11)   Asfalto no trecho da Serra do Corvo Branco, em Urubici (obras foram paralisadas há mais de dois anos – e não se sabe quando e nem se serão retomadas);

12)   Começo da operação do aeroporto regional de Correia Pinto (Governo do Estado entregou administração para a Infraero – Sem ao menos inaugurar as obras  - E agora sabe-se lá Deus quando teremos o início dos voos regulares lá naquele aeródromo);

OBRAS CONCLUÍDAS POR COLOMBO E ENTREGUES (LAGES E REGIÃO):

1)      Órion Parque Tecnológico de Lages;

2)      Nova Delegacia Regional da Polícia Civil;

3)      Pavimentação da Av. Nossa Senhora da Penha (em Lages);

4)      Revitalização da SC-114 (trechos entre a Serra do Rio do Rastro e São Joaquim – e de São Joaquim até Painel);

5)      Revitalização do trecho entre a BR-282 e o município de Urubici;

6)      Asfalto de Urubici em direção à Serra do Corvo Branco (um trecho que ele entregou bem no começo do seu Governo – praticamente obra de LHS);

7)      Revitalização e reformas no Colégio Industrial de Lages (obra entregue no dia 15/02/2018);

8)      Dois barracões revitalizados no Parque de Exposições do Conta Dinheiro;

9)      Revitalização do asfalto entre a BR-116 (Capão Alto) até Campo Belo do Sul (passando por Capão Alto);

10)   Compra de 1,6 milhão de m2 de terreno para instalação da Sinotruk em Lages  (que não veio e agora tenta-se implantar no local o tal do Lages Business Park)

11) Novo presídio Regional de Lages (com 350 vagas - entregue no primeiro ano do Governo de Colombo, em 2011);

Loreno Siega - Revista Visão