O impasse envolvendo o repasse de recursos de custeio do Governo do Estado para o Hospital Nossa Senhora dos Prazeres (HNSP), mantido pela Sociedade Mãe da Divina Providência, em Lages, chegou ao fim. Em acordo intermediado pela Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Lages, a direção do hospital aceitou receber o valor devido (relativo aos meses de junho a novembro de 2017) em 12 parcelas.

Os valores, segundo a direção, serão utilizados para cobertura parcial para pagamento de plantões e sobreavisos realizados pelos profissionais de médicos do HNSP, com objetivo de encerrar o movimento capitaneado pelo Sindicato dos Médicos de Santa Catarina. “Com este acordo, esperamos que o Hospital Nossa Senhora dos Prazeres possa retomar o atendimento como ele era prestado antes deste movimento liderado pelo Sindicato dos Médicos”, explica o secretário João Alberto Duarte.

Para tanto, a direção do Hospital Nossa Senhora dos Prazeres aguarda de forma rápida a liberação das parcelas referentes a janeiro e fevereiro, e a partir de março, o início do parcelamento acordado, além da parcela do mês vigente do convênio de custeio.  A Secretaria Estadual de Saúde, em ofício assinado pelo secretário Acélio Casagrande e que esteve reunido com a direção do hospital no início da semana em Florianópolis, se compromete a manter os pagamentos rigorosamente em dia. Com o fim do impasse, os médicos retornam ao atendimento normal a partir das 20h desta sexta-feira, dia 23 de fevereiro. 

Cristiano Rigo Dalcin - ADR Lages