O asfaltamento da Rua Jorge Lacerda, no centro de Lages, está sendo concluído nesta terça-feira (13 de março) pela Secretaria Municipal de Planejamento e Obras. Os trabalhos iniciaram pela manhã, no trecho que se estende entre as confluências com as ruas Marechal Deodoro e João de Castro.

Neste trecho de cerca de 200 metros de extensão foram retirados 60% do paralelepípedo e feita a correção do leito da rua com brita granulada, e em alguns pontos utilizou-se também pedra lascada. Sobre esta base está sendo implantada camada asfáltica definitiva de oito centímetros de espessura.

Já no trecho seguinte, entre as confluências das ruas Benjamin Constant e João de Castro, a antiga pavimentação com paralelepípedo permaneceu, e sobre ela foi inicialmente feita a imprimação asfáltica (1ª camada). Agora, nesta terça à tarde, deverá ser implantada a segunda camada. “A previsão é de que o asfaltamento seja completado ainda hoje. Depois disso ficará faltando apenas acabamentos nas calçadas e meios-fios, além da sinalização horizontal de trânsito sobre a pista de rolamento. Recursos próprios da prefeitura, da ordem de R$ 500 mil, estão sendo investidos nessas obras”, destacou Claiton Bortoluzzi.

Segundo Claiton, o paralelepípedo retirado da Jorge Lacerda será reaproveitado para a pavimentação de trecho da rua Vera Cruz, no bairro Guarujá. “Firmamos parceria com os moradores. A prefeitura fará as obras de base e os moradores irão contratar um calceteiro para a coordenação dos trabalhos de assentamento das pedras”, afirma o secretário.

Parceria com o 1º Batalhão Ferroviário

Na manhã desta terça-feira, durante o asfaltamento da Jorge Lacerda, equipe do Laboratório de Ensaios Tecnológicos do 1º Batalhão Ferroviário (BFv) fizeram análise da massa asfáltica fornecida para a prefeitura por uma empresa terceirizada. “A Secretaria de Planejamento e Obras tem feito parcerias constantes com o Exército (1º BFv) no que diz respeito à análise dos insumos utilizados pela prefeitura em obras públicas. Ainda no ano passado, servidores municipais, operadores de máquinas, fizeram um curso no 1º BFv”, destaca Claiton.

 Fotos: Toninho Vieira - Texto: Assess. de Comunic. da PML