O Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd) completa 20 anos de existência em Santa Catarina. Para marcar a data, uma série de comemorações estão programadas. Em duas décadas de existência, o Programa formou mais de 1,3 milhão de crianças em todo estado. Na quarta-feira (16), data da primeira aula do programa, uma solenidade realizada no Centro Cultural Vidal Ramos, em Lages, homenageou 20 ex-alunos e marcou o início das festividades. Participaram militares, autoridades e convidados.

Uma das homenageadas, a atendente de farmácia Sara da Rosa Nunes Hugen, participou da primeira edição, em 1998. “O Proerd foi maravilhoso. Na minha época havia muita violência na escola, brigas e bulling.  Muitos colegas usavam drogas e o Programa mudou essa realidade”.

Doze anos depois, a filha Mariana da Rosa Nunes Hugen, de 18 anos, foi também aluna do Programa. “Participar do Proerd faz a gente ter outra visão do mundo. Os ensinamentos vão muito além da questão das drogas, nos mostram como sermos cidadãos de bem”.  

Amor ao Proerd

Há 20 anos, o subtenente Alcione Donisete Mota recebeu como presente da Polícia Militar a oportunidade de tornar a vida de milhares de catarinenses mais feliz longe das drogas. As atividades iniciaram em Lages, e ao lado de outros dois colegas, ele foi um dos primeiros instrutores do Programa.

“Quando pisei pela primeira vez em uma sala de aula como instrutor do Proerd tive a certeza que ali estava o caminho para salvar as crianças do mundo cruel das drogas”, lembra. Ele acredita já ter formado cerca de 20 mil alunos na Serra Catarinense.

 O Programa tem foco na prevenção e é desenvolvido com uma tríplice parceria formada por polícia militar, escola e família. O coordenador do Proerd na Serra, sargento Paulo da Silva Ribeiro é policial há 25 anos, sendo 19 de dedicação às atividades.

“Nosso papel é plantar uma semente do bem para que no futuro cada um saiba tomar as próprias decisões. Ficamos 10 semanas com eles, mas depende da família cuidar de da criança para que se torne um adulto correto”.

Proerd

Ao completar 20 anos, o Programa quem tem a missão de capacitar crianças, adolescentes e adultos para resistirem às drogas e à violência. Por meio de ações de polícia ostensiva de caráter educacional, está consolidado e fortalecido em Santa Catarina. Atualmente, cerca de 300 policiais militares habilitados atuam como instrutores em instituições públicas, privadas e comunitárias.

O subcomandante da Polícia Militar de Santa Catarina, tenente-coronel, Cláudio Roberto Koglin, destacou que a implantação do Programa aproximou a PM da comunidade e tornou o trabalho mais humanizado. “O Proerd foi a forma encontrada para levar para as pessoas o carinho que está no coração de cada policial que dedica a sua vida pela vida do outro. Na prevenção, fortalecendo os jovens para dizer não às drogas ou no uso da mão forte, restabelecendo a ordem onde há desordem”.

O prefeito Antonio Ceron falou orgulho que sente em saber que Lages foi o berço do Proerd. “Foi aqui que estes bravos policiais iniciaram esse maravilhoso trabalho que se tornou exemplo de transformação social”.

Continuam as comemorações

Na segunda-feira (19), às 19h, a Assembleia Legislativa de Santa Catarina realiza no salão branco do Clube Caça e Tiro 1º de Julho, em Lages, uma sessão solene em comemoração aos 20 anos do Programa Educacional – Proerd em Santa Catarina.

Por Catarinas comunicação || texto e fotos