Dos 199 municípios do Estado que manifestaram interesse no Internet para Todos, programa federal que pretende levar conectividade a baixo custo para áreas remotas, 122 já assinaram o termo de adesão, de acordo com o coordenador de Sistemas do Departamento de Inclusão Digital, órgão ligado à Secretaria de Telecomunicações, Renan Tolentino. Ele é um dos palestrantes do 3º Congresso Catarinense de Cidades Digitais, que acontece na próxima semana, dias 19 e 20 de abril, em Lages, na região serrana.

O encontro, promovido pela Rede Cidade Digital (RCD) em parceria com a Prefeitura de Lages, é o principal do Estado voltado para debater o uso de tecnologia, principalmente, nos pequenos e médios municípios. Tolentino destaca que a ideia é levar orientações sobre como captar recursos federais para a implantação de projetos de cidades digitais, que garantam maior eficiência da máquina pública. “A ideia é voltar mais para a realidade dos municípios, no que o Ministério pode ajudar. A maior dificuldade que percebemos é a questão mais técnica, mas nós temos muitos projetos prontos”, comenta o diretor de Sistemas sobre a viabilidade de recursos através de emenda parlamentar e os caminhos do processo.

Inclusão – A expectativa do governo para início do Internet para Todos, conforme ressalta Tolentino, é que as primeiras localidades possam receber o sinal de internet, disponibilizado pelo Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégias (SGDC), em órbita desde o ano passado, entre os meses de maio e junho. A proposta do programa, via credenciamento de provedores, é promover conectividade a baixo custo para a população que até então está desprovida de conectividade.

Inscrições gratuitas – O Congresso Catarinense de Cidades Digitais é gratuito para servidores públicos e irá reunir prefeitos, gestores e vereadores de todo o Estado, no Órion Parque, para tratar de inovação, soluções de mercado, políticas públicas e modelos em andamento nos municípios. Para o diretor da RCD, José Marinho, a necessidade de se reduzir custos e aumentar a eficiência de gestão têm estimulado cada vez mais as Prefeituras a buscarem processos que caminhem no conceito das cidades inteligentes. “A base é a cidade digital e por isso a importância de um planejamento na área que atenda às necessidades de moradores, empresários e demais segmentos da sociedade. Não existe outro caminho para se desenvolver socioeconomicamente uma localidade se não pelas Tecnologias da Informação e Comunicação”, comenta Marinho.

As inscrições podem ser feitas pelo http://redecidadedigital.com.br. A iniciativa tem o patrocínio master da Inovadora Sistemas, ouro da 1DOC, ENGIE, Smart Matrix, Exati Tecnologia e Prínter do Brasil, prata da STOCKTOTAL, além do apoio da Federação Catarinense de Municípios (Fecam), Órion Parque, das Associações de Municípios: AMARP, AMAUC, AMEOSC, AMFRI, AMMVI, AMREC, AMUNESC, AMURES, AMVALI, AMAI e AMPLASC e do Map Hotel .

Serviço:

3º Congresso Catarinense de Cidades Digitais

19 e 20 de Abril – Lages

Local: Órion Parque Tecnológico – Rua Heitor Villa Lobos, Nº 525, Bairro São Francisco

Inscrições gratuitas para servidores públicos

http://redecidadedigital.com.br/

 

Informações pelo congresso@redecidadedigital.com.br ou pelo (41) 3015-6812