O Partido dos Trabalhadores  (PT) de Lages terá uma dobradinha nas eleições para deputado. O nome do vereador Amarildo Farias já havia sido lançado como pré-candidato a deputado estadual  há pelo menos seis meses. E neste sábado (09/06) foi a vez da direção do partido em Lages bater o martelo para o nome de um candidato a deputado federal.

Coube ao historiador e servidor público federal, Daniel Ferreira, 43 anos, a missão de buscar os votos dos lageanos e serranos para a Câmara Federal. A princípio o PT da Serra Catarinense não lançaria candidato a federal. Mas como o partido quer se fortalecer em todas as regiões. E também para renovar os seus quadros, Daniel Ferreira, que por um bom tempo relutou, acabou aceitando o desafio. E agora está mais motivado do que nunca para a difícil missão que terá pela frente.

Quem é Daniel Ferreira

Mais conhecido como Dan, ele tem 43 anos. É historiador e servidor público federal. Desde o ensino médio, sempre esteve na luta pelos direitos e em defesa da classe trabalhadora. Em 2000 foi uma das lideranças do movimento estudantil durante a Greve da UDESC, em defesa da Universidade pública e gratuita de qualidade. É filiado ao Partido dos Trabalhadores há quase 20 anos, foi assessor parlamentar na Assembleia Legislativa de SC e educador popular na Escola Sindical Sul, da CUT.

Morando em Lages, na Serra Catarinense, é membro da Executiva do PT na cidade e da Direção Estadual do Partido em Santa Catarina. Está hoje Coordenador da Frente Brasil Popular/SC - Regional Planalto Serrano, entidade que aglutina movimentos sindicais, sociais e populares em todo o Brasil.

Está ligado às lutas da classe trabalhadora do campo e da cidade, fazendo parte de coletivos que estão à frente da defesa de direitos e da democracia. De acordo com ele, “minha candidatura a deputado federal representa um projeto popular e coletivo e também por acreditar que é preciso uma renovação militante e ligada diretamente à luta de mulheres e homens que hoje sofrem com o retrocessos nas políticas públicas que traziam dignidade à vida de milhões de pessoas. Estas pessoas hoje sofrem ataques diários impostos pelo Governo Federal que depois do golpe rasgou milhões de votos que recebeu e descumpriu seu compromisso com a classe trabalhadora”, enfatizou.

 

Amarildo vai se licenciar da Câmara

 

A reunião da direção do PT neste sábado também ratificou a decisão do vereador e pré-candidato a deputado estadual, Amarildo Farias, de se licenciar da Câmara de Vereadores durante dois meses. Isso será necessário já que a campanha demandará muitas atividades, em Lage e na região. A licença será no período de 01 de setembro a 31 de outubro. Neste período, quem assumirá na Câmara será o primeiro suplente de Amarildo, o atual presidente do PT de Lages e ex-secretário municipal de agricultura, Moisés Savian.

 

Como havia dado sua palavra de que daria oportunidade para o 1º e 2º suplentes para que assumissem na Câmara, Amarildo também dará dois meses do seu mandato ao 2º Suplente, um candidato do DEM, Sargento Sobrinho, que assumirá em abril e maio de 2019 (neste período, Amarildo já tem marcada uma cirurgia. Ele se afasta da Câmara e dá a vaga a este suplente).

 

Texto e Fotos: Assessoria de Imprensa do PT de Lages