Com um incremento de 15% em relação a edição anterior, o 13º Seminário Nacional sobre Fruticultura de Clima Temperado, realizado de 12 a 14 de junho, em São Joaquim, conta com a participação de mais de 50 empresas, que participam do evento, através da exposição de produtos, serviços, máquinas e equipamentos agrícolas.

Ao percorrer o Senafrut, os participantes visitam estandes de defensivos agrícolas, fertilizantes, telas antigranizo, mudas, palanques tratados, embalagens, paletes, sistemas de irrigação, máquinas e equipamentos agrícolas, automóveis, entre outros.

Entre os diversos produtos apresentados os visitantes tiveram a oportunidade de conhecer máquinas de classificação e embalagem com sistema rubotizado, estações meteorológicas modernas, softwares, tesouras elétricas, dia de campo virtual, através do uso de óculos 3D, máquina para retirar maçã indústria do chão e até quiz de perguntas pode ser conferido pelos visitantes do Senafrut.

Atento as inovações, o fruticultor Antonio Donizete Souza ao visitar os estandes comentou sobre a utilização de tesouras elétricas. “Em tempos que buscamos reduzir custos nos nossos pomares, a tesoura elétrica reduz de 3 para 1 pessoa na mão-de-obra da poda. Por isso, o Senafrut é muito importante para que nós produtores possamos conhecer o que o mercado tem a oferecer para os fruticultores diminuírem os custos, sempre mantendo a qualidade dos frutos”, falou o fruticultor.

O Senafrut é uma promoção da Epagri, Prefeitura de São Joaquim, Governo do Estado de Santa Catarina, Associação dos Engenheiros Agrônomos da Serra Catarinense - Assea, Associação dos Produtores de Maçã e Pera de Santa Catarina - Amap e Embrapa.

Elenise Melo Nunes - Assessoria de Imprensa