Em média, 12 mil pessoas embarcam no Terminal Rodoviário Dom Honorato Piazera a cada mês, em direção a diversos destinos de Santa Catarina, Paraná, Rio Grande do Sul e cidade de São Paulo, gerando arrecadação ao município de Lages por conta da taxa de embarque, além de servir ao fluxo para o Espírito Santo e Argentina. Nos períodos de férias escolares, Natal, Ano Novo e Dia das Mães, este número aumenta consideravelmente, pois em dezembro e janeiro passam geralmente de 80 a 90 mil passageiros, entre embarques, desembarques e em trânsito, com ponto de parada em Lages. Em meses normais, longe de datas comemorativas, passam de 50 a 60 mil pessoas pela rodoviária. Diariamente, circulam de 800 a 900 pessoas. O fluxo maior é no período noturno.

Este espaço público municipal passará por uma revitalização completa. A ordem de serviço para as obras foi entregue na manhã desta segunda-feira (25 de junho), pelo prefeito Antonio Ceron à empresa Construções Herval Ltda. ME, de Herval do Oeste, vencedora do certame licitatório. A empresa será prestadora de serviços e responsável pelo fornecimento de material. O prazo de execução é de seis meses. A assinatura e entrega foram prestigiadas por secretários municipais, vereadores, servidores e profissionais de imprensa.

O proprietário da empresa Herval, Jucenei Andrade, adianta que a empresa poderá entregar a obra pronta em cinco meses. A previsão é iniciar os trabalhos nesta quinta-feira (28 de junho), quando haverá uma reunião com a fiscalização para averiguar as prioridades. O começo se dará com demolições e reparos para atividades de pintura. Alguns serviços serão terceirizados pela Herval.

Os recursos investidos chegam ao total de R$ 497.751,56, provenientes do Ministério das Cidades, pela emenda parlamentar do senador Dário Berger. A emenda está prevista desde meados de 2014. Do total, R$ 250 mil já estão depositados à disposição da prefeitura. Serviços complementares na rodoviária, comuns a esta proporção de obras, serão bancados pelo Município. “Já existia um projeto anterior, mas foi preciso partir do zero. Há 90 dias estivemos em Brasília para conversar sobre a liberação da primeira parcela. A população de Lages e os visitantes de fora, de outras partes do país, irão se deparar com um local melhor estruturado e mais confortável.”

O vice-prefeito Juliano Polese, recorda a função primordial de um Terminal Rodoviário dentro de uma cidade. “A Rodoviária de qualquer município é a porta de entrada da cidade, onde se encontra a informação do destino e serviços buscados pelas pessoas. A readequação do projeto promoverá uma revitalização mais completa.”

O secretário de Planejamento e Obras (pasta sob a qual esteve a incumbência de elaboração/remodelação do projeto e a fiscalização das obras), Claiton Bortoluzzi, esclarece: “Este é um projeto totalmente novo, pois o anterior não era adequado às reais e ideais necessidades de melhorias para proporcionar melhor bem estar aos cidadãos que circulam pela rodoviária.” Na cerimônia, o prefeito Ceron aproveitou para anunciar que na próxima quarta ou quinta-feira (27 ou 28 de junho), será entregue a ordem de serviço para asfaltamento da rua Coronel Córdova, desde o colégio Bom Jesus até a avenida Dom Pedro II e uma emenda da deputada federal Carmen Zanotto.

Fotos: Marcelo Pakinha - Texto: Ascom/PML