O prefeito de Bom Jardim da Serra , Serginho Rodrigues de Oliveira,  e a diretoria de Projetos Estruturantes da Secretaria de Estado de Turismo e Cultura,  Ana Paula Cardozo da Silva,  realizaram na manhã desta sexta-feira (03/08), reunião para discutir os entraves ao projeto para construção da plataforma de contemplação no mirante da Serra do Rio do Rastro.

A reunião no gabinete do prefeito contou com a assessora de turismo da Amures Ana Vieira, o assessor de imprensa da Amures Onéris Lopes e a secretária de Turismo de Bom Jardim da Serra, Maria Lúcia Vieira Machado. Um dos pontos em comum foi de que, o empreendimento será através de Parceria Público Privado – PPP.

De acordo com o prefeito, existem pendências no processo de desapropriação da área, estruturação de edital e questões legais que precisam ser sanadas.  “O que tem de ficar claro é que este empreendimento não vai beneficiar apenas Bom Jardim da Serra e Lauro Muller. Ele será uma referência para a região, por isso tem de ser uma luta de todos”, defendeu Serginho de Oliveira.

Como encaminhamento desse primeiro encontro, uma reunião ampliada foi agendada a princípio para dia 3 de setembro, na Secretaria de Estado de Turismo em Florianópoolis, com participação de alguns secretários de Estado como de Turismo, Planejamento, Administração, comissão de Turismo da Assembleia Legislativa, Amures e dentre outros, Ministério Público Federal, para conhecer a real situação com vistas a implantar a plataforma de vidro da Serra do Rio do Rastro.

Outro encaminhamento defendido pela equipe da Amures foi de criação de um Grupo de Trabalho – GT, que acompanhará as etapas do projeto. “A Fundação do Meio Ambiente – Fatma é parceira desse projeto e as demais entidades estão juntas. Esse é um momento bom para avançarmos com o projeto”, afirmou Ana Paula Cardozo da Silva.

 

O projeto de uma plataforma de vidro com lance de 25 metros de avanço sobre o precipício, pode ser apenas uma das etapas de um grande projeto turístico regional. E todas as definições do que existirá naquele local, ainda serão definidas em reuniões e validadas em audiências públicas entre os municípios impactados diretamente pelo projeto.

Oneris Lopes - Assess. de Imprensa da Amures