Canteiros floridos em praças, ruas, avenidas, rótulas e demais logradouros públicos chamam a atenção de todos. As pessoas param para tirar fotos e levar uma bela lembrança de Lages. Todo este trabalho de plantio e cultivo de flores é de responsabilidade da equipe de jardinagem do Horto Municipal.

Na Via Gastronômica, foram plantados cravina, boca de leão, amor perfeito, alisson e repolho ornamental. Já no trevo de confluência das avenidas Duque de Caxias e Presidente Vargas com a rua Correia Pinto, em frente à Praça, onde se encontra a estátua do fundador de Lages, Antonio Correa Pinto de Macedo, florescem o agapanto, repolho ornamental e amor perfeito.

Na rótula do monumento que homenageia à colônia italiana de Lages, estão plantadas calêndula e Alisson, enquanto que na rótula da avenida Marechal Floriano com a rua Marechal Deodoro a espécie predominante é a boca de leão. Além das flores do Parque Jonas Ramos (Tanque) e aquelas que cultivadas nos canteiros das avenidas Presidente Vargas e Antônio Ribeiro dos Santos.

Também foram plantadas mudas de cerejeira japonesa nas praças da Igreja Santa Cruz, do Terminal Urbano, Joca Neves, Convento das Clarissas e na praça da Fraternidade (no final da rua São Joaquim).

Nova tecnologia para produção de flores

Segundo o secretário municipal de Serviços Públicos e Meio Ambiente, Euclides Mecabô (Tchá-Tchá), novas espécies serão cultivadas no verão e essa novidade não será revelada até que elas floresçam nos canteiros da cidade. “Podemos adiantar que se trata de uma bela novidade e que nossos técnicos, sob a coordenação do paisagista Giovani Guesser Tomazzeli, estiveram em Nova Petrópolis (RS), em vista a Úrsula, maior empresa gaúcha em tecnologia de produção de flores”, destaca Tchá-Tchá. “Nesta visita, nossa equipe foi buscar conhecimentos gerais, técnicas relacionadas a substrato adequado (adubação), macro e micro nutrientes, parasitologia e controle de pragas, por exemplo”, fala o secretário.

 Fotos: Iran Rosa de Moraes e Marcelo Pakinha