Um mecanismo público que preza por seus compromissos regimentados por lei ultrapassa o limite dos serviços rotineiros, fomenta atitudes de desenvolvimento econômico e social, tomadas por cidadãos comuns, porém, arrojados e visionários. Das maneiras de impulsionar a economia e elevar os índices de postos de trabalho elencadas, há de destacar a destinação de áreas territoriais para tornar real o planejamento de uma empresa de expandir sua capacidade produtiva, as vagas de emprego e sua rentabilidade, e, consequentemente, o retorno de impostos restituídos em benfeitorias à coletividade. Em Lages, duas empresas foram contempladas com a doação de terrenos pelo Município em solenidade oficial de assinatura e entrega dos decretos de regulamentação dos incentivos fiscais na tarde desta terça-feira (14 de agosto) no gabinete do prefeito Antonio Ceron.

Às empresas Aldin do Brasil Aditivos Ltda. - ME e Calhas Broering foram concedidas uma área com 1.744,93 metros quadrados para cada uma, localizadas na Área Industrial São Paulo. A Aldin (decreto nº: 17.251) ficará com o Lote 2A da Quadra C, e a Broering (decreto nº: 17.250) com o Lote 2C da mesma quadra. Calcula-se que ambas as empresas irão economizar valor entre R$ 280 mil e R$ 300 mil, se fossem estabelecidos quatro lotes de média de valor unitário a R$ 80 mil. Os dois terrenos são provenientes de reversão feita pelo Município, já que as empresas contempladas anteriormente não cumpriram com as exigências de finalidade especificadas em lei.

Na escritura e no registro público deverá constar a informação de que o imóvel reverterá ao patrimônio público municipal caso venha perder sua finalidade principal. Todos os benefícios às empresas estão previstos na Lei número 3.626, de 11 de dezembro de 2009. “O Município está destravando uma tranca que existia. É preciso ouvir os anseios das empresas de fora e também das de Lages. Um de nossos compromissos é de sempre vislumbrar potencialidades que reflitam em progresso, contratação de mão de obra e arrecadação para fins de serviços públicos. Desejamos sucesso às empresas nesta evolução”, pontua o prefeito.  

 

O secretário do Desenvolvimento Econômico e Turismo, Mario Hoeller de Souza (Marião) acompanhou a entrega dos documentos, pasta municipal à qual os protocolos de solicitação de terrenos estão vinculados, com criteriosa análise de caso, levando em conta a viabilidade da proposta de ampliação industrial. “Serão no mínimo 18 novas famílias a serem acolhidas pelos dois empreendimentos com esta notícia positiva diante da empregabilidade de colaboradores, além do movimento econômico gerado ao Município com os tributos. Estamos tão ansiosos quanto as empresas. Para nós é uma comemoração”, celebra Marião.

 A outras seis empresas serão doadas áreas, uma delas ainda com pendência de entrega de documentos, o que pode ocorrer a qualquer momento. Equipe da Secretaria do Desenvolvimento realiza os trâmites de forma adequada e respeitando-se os preceitos da legislação. A ideia é ampliar ainda este ano o contingente de terrenos a serem repassados. Ao todo, a Secretaria possui 35 pedidos de terrenos com viabilidade, depois de realizado rigoroso estudo do caso de reivindicação. O gerente de Desenvolvimento Econômico, Amauri Bacci, privilegiou o ato das assinaturas.  

Texto e fotos: Assess. de Imprensa da PML