Pela primeira vez, a Serra Catarinense será tema de um programa especial do Globo Repórter. Na sexta-feira (24), o Brasil conhecerá uma parte de Santa Catarina que poucos conhecem. Foram três anos e meio de trabalho desde as primeiras pesquisas sobre pautas até a finalização do programa que revelará segredos desconhecidos até mesmo por moradores da região.

O empresário de turismo equestre e visionário Robério Bianchini, o “Tibério”, foi quem idealizou com a secretaria Municipal de Turismo de Lages, a possibilidade de um Globo Repórter sobre a Serra Catarinense focado nas belezas e potencial da Coxilha Rica. A pesquisa dos temas foi aprofundada pela equipe de produção da Globo no Rio de Janeiro e aprovado um programa com assuntos diversos e não apenas da Coxilha Rica.

As gravações iniciaram ano passado e foram finalizadas numa expedição que durou vários dias pelos pontos mais altos de Santa Catarina, no Campo dos Padres, entre Bom Retiro e Urubici.

A equipe da Amures auxiliou diversas pautas e os municípios foram receptivos fornecendo total apoio à equipe da NSC TV e ao repórter Ricardo Von Dorff. Como citou Von Dorff, “Fazer o Globo Repórter ‘Serra Catarinense’ foi uma grande aventura. Eu só não estava preparado pra ela. Meus joelhos, certamente não, ficaram muito doloridos e até hoje rangem depois dos 70 quilômetros percorridos no Campo dos Padres”.

Para o produtor da NSC TV, Mário Gomes a sensação foi realmente de ter voltado no tempo. “Em alguns momentos me senti participando de um filme ou novela de época. Aquelas fazendas centenárias e as estruturas montadas com as taipas... Sabemos que tudo está lá há muito tempo, mas, de certa forma, vem uma impressão de que tudo ainda existe de forma muito atual”, observou se referindo à Coxilha Rica.

No programa, a equipe entra ainda no território do Leão Baio e no santuário do veado campeiro. A reportagem mostra receitas de saúde, como um tipo único de mel que combate o envelhecimento e que as abelhas não fazem a partir das flores. Além disso, uma fruta do futuro, rica em vitamina C, com poucas calorias e que pode ajudar contra a depressão.

 

As fazendas centenárias, bosques de araucárias, rios, cachoeiras e a vida selvagem estarão no programa, que marcará um momento para o turismo da Serra Catarinense.

Texto: Oneris Lopes - Amures - Fotos: Divulgação